Tenha a app minube
Veja tudo melhor e mais rápido
Download
Aonde queres ir?
Entrar com Google +
Recomendar um lugar
Gostas de Civita di Bagnoregio ?
Partilha com todo mundo
Aonde queres ir?

Civita di Bagnoregio

info
guardar
Guardado

24 opiniões sobre Civita di Bagnoregio

18
Ver fotos de Chiara Signorini
18 fotos

Escalada em uma rocha sólida, cuja ba...

Escalada em uma rocha sólida, cuja base é formada por solo argiloso, o Civita di Bagnoregio também era conhecido até recentemente como "a cidade morrer". Nos tempos antigos, a vila era um com sua mais moderna, Rota, mas a erosão devido ao vizinho vale do Tibre, a chuva, e os terremotos causaram o colapso de muitas partes do rock. A maioria da população foi forçada a evacuar, viu o colapso de várias casas. Até metade do 900 foi ligada ao resto da di Civita Bagnoregio instável por uma ponte, agora substituída por uma passagem contínua de betão, uma das primeiras ações reconsolidação ocorreram nos últimos anos. Graças a estas obras de restauração, o Civita voltou à vida: agora a vila é repleta de restaurantes, lojas e pousadas. Muitos moradores puderam retornar para as casas antigas, agora com mais cuidado e sólidos alta de paredes jardins moradias de luxo vislumbrar e começar a ver algumas pensões. A vista do vale do Tibre de Civita é algo incrível: ravinas mesmo no vale pode ser visto por quilômetros, enquanto na esquerda você pode ver as últimas casas da aldeia de Lubriano com vista para o penhasco.

Arrampicata su di un massiccio roccione, la cui base è formata da terreno argilloso, la Civita di Bagnoregio era anche conosciuta fino a poco tempo fa come "la città che muore".
Anticamente il borgo era tutt'uno con la sua zona più moderna, Rota, ma l'erosione dovuta alla vicina valle del Tevere, le piogge, e i movimenti tellurici hanno causato il crollo di molte porzioni di roccia. Gran parte della popolazione fu costretta ad evacuare, visto il crollo di numerose abitazioni.
Fino alla metà del '900 la Civita era collegata al resto di Bagnoregio da un ponticello poco stabile, sostituito ora da una solida passerella pedonale in cemento, uno dei primi interventi di riconsolidamento avvenuti negli ultimi anni. Grazie a questi lavori di restauro, la Civita ha ripreso vita: Ora il borgo è ricco di ristoranti, negozi e pensioni. Molti abitanti sono riusciti a ritornare nelle vecchie case, ora più curate e solide; giardini dalle alte mura fanno intravedere lussuose villette e cominciano a vedersi alcune pensioni.
La vista della valle del Tevere dalla Civita è qualcosa di incredibile: Da destra i calanchi della valle si vedono per chilometri, mentre da sinistra si vedono le ultime case del paese di Lubriano che si affacciano sul dirupo.
Chiara Signorini
Traduzir
Ver original
3
Ver fotos de Francesco Eri
3 fotos

A descoberta de uma pérola do passado

Me deparei com este pequeno lugar por acidente. Eu estava em Roma para visitar alguns amigos e um belo dia ensolarado leva a oportunidade de visitar este lugar. Eu nunca tinha ouvido falar desta aldeia antes. Após 1 hora de estrada ao norte de Roma chegou a um estacionamento onde deixamos o carro, depois de uma curta caminhada por entre as árvores abre a paisagem da vila. Parece uma pequena ilha no meio do mar, conectados por uma ponte. Zona muito calma, com pequenos restaurantes e bares muito agradáveis, vistas pitorescas da vila e um monte de fotos que você pode fazer. As cores são maravilhosas.

Alla scoperta di una perla di altri tempi

Sono capitato in questo posticino per caso. Ero a Roma a fare visita a degli amici e un bel giorno di sole scatta la proposta di visitare questo posto. Non avevo mai sentito di questo borgo prima.
Dopo 1 oretta di strada a nord di Roma arriviamo ad un parcheggio dove lasciamo la macchina, dopo pochi passi tra gli alberi si apre il paesaggio di questo borgo. Sembra un isoletta in mezzo al mare collegata da un ponticello.
Zona molto tranquilla con dei ristorantini e osterie molto carine, suggestivi scorci del borgo e un sacco di foto da poter fare. I colori sono meravigliosi.
Francesco Eri
Traduzir
Ver original
4
Ver fotos de Like2RollingStones
4 fotos

A cidade que morre

The Town morrendo. Morrendo por causa isolada. Morrendo porque lentamente abandonados pelos "nativos". Por que não desenvolveu urbanisticamente para se adaptar à especulação do '900. Não estruturalmente construído para suportar os elementos, o clima ea passagem do tempo. Sandstone de arenito, que se desintegra e cai, mas também um exemplo da capacidade humana para construir tesouros intelectuais, nos lugares mais improváveis. Uma dessas pérolas raras Civita di Bagnoregio, perto de Viterbo. Pequena vila, empoleirada no topo proverbial da montanha, como uma águia em seu ninho. Um pequeno labirinto de altos e baixos, feitas de terra cor de tijolo, vislumbres de uma outra era, cantos verdes, becos sem saída e cantos morrendo. Uma ponte de pedestres longo em concreto armado, a 60, liga o continente Cidade de morrer, com o mundo em execução, tem uma inclinação com uma visão surreal que perde o Vale dos Badlands. Com as valas claras do Rio e Rio Torbido que são refletidas na direita e à esquerda, em longas linhas na areia e montes altos, chamando a longo corredor agora seco que uma vez conectado o vale do Tibre de Lake Bolsena. Os becos, escadas, terraços prédios urbanos, o alto campanário, edifícios mortos e os vivos, oferecem uma experiência única no coração de Tuscia, como o conjunto de um filme, de que você está a ser uma co-estrela inconsciente. Já 2500 anos atrás era um posto avançado estratégico etrusca, hoje uma alma antiga lugar eo corpo de tufa, morrendo um pouco 'todos os dias sobreviveu à passagem do tempo. Civita di Bagnoregio a cidade que morre, mas ela não sabe e continua a viver.

La città che muore

La Città che muore. Che muore perché isolata. Che muore perché lentamente abbandonata dai "nativi". Perché sviluppata urbanisticamente per non adattarsi alle speculazioni edilizie del '900. Costruita strutturalmente per non resistere alle intemperie, agli agenti atmosferici e al passare del tempo.
Pietra arenaria su pietra arenaria, che si sgretola e crolla, ma anche un esempio delle capacità umane di costruire tesori dell'ingegno, nei posti più improbabili. Una di queste perle rare è Civita di Bagnoregio, in provincia di Viterbo. Piccolo borgo, arroccato sul proverbiale cucuzzolo della montagna, come un'aquila sul suo nido. Un piccolo labirinto di sali e scendi, fatto di mattoni color terra, scorci da un'altra epoca, angoli verdi, angoli morti e angoli che muoiono. Un lungo ponte pedonale in cemento armato, degli anni 60, collega la terra ferma della Città che muore, col mondo che corre, ha una pendenza surreale con una vista che perde sulla Valle dei Calanchi. Con i fossati del Rio chiaro e del Rio Torbido che si specchiano a destra e a sinistra, in lunghe linee di sabbia e negli alti cumuli, disegnando il lungo corridoio ormai asciutto che una volta collegava la valle del Tevere al lago di Bolsena.
I vicoli, le scale, i terrazzi urbani, gli edifici, l'alto campanile, gli edifici morti e quelli vivi, regalano un'esperienza unica, nel cuore della Tuscia, come fosse lo scenario di un film, di cui ti trovi ad essere un co-protagonista inconsapevole.
Già 2500 anni fa era uno strategico avamposto etrusco, oggi è un luogo dall'anima antichissima e dal corpo di tufo, che morendo un po' ogni giorno è sopravvissuto al tempo che passa.
Civita di Bagnoregio è la Città che muore, ma lei non lo sa e continua a vivere.
Like2RollingStones
Traduzir
Ver original
5
Ver fotos de Piero Sotgiu
5 fotos

Viagem para fora de tempo

O país é chamado de "a cidade morrer." Para chegar lá, você tem que atravessar uma ponte de cerca de 400 metros; com um custo mínimo de 3. Após uma curta caminhada você vem para a cidade. Dentro, há algumas lojas, principalmente de souvenirs, um pequeno bar e um restaurante. As várias ruas que formam esta pequena aldeia fora do tempo são muito característicos e imperdível; a parte exterior da aldeia (uma espécie de parede), enfrenta uma caverna tuff. O único comentário: WONDERFUL.

Gita fuori dal tempo

Il paese viene chiamato "il paese che muore". Per arrivarci bisogna attraversare un ponte di circa 400 metri; con un costo minimo di 3€. Dopo una breve camminata si arriva in paese. Al suo interno vi sono pochi negozi, soprattutto di souvenir, un piccolo bar ed un ristorante.
Le varie vie che formano questo piccolo borgo fuori dal tempo sono molto caratteristiche ed assolutamente da visitare; la parte esterna del borgo (una specie di cinta), si affaccia su una spelonca di tufo. L'unico commento: MERAVIGLIOSO.
Piero Sotgiu
Traduzir
Ver original
Ler mais 10
Publicar
3
Ver fotos de Alessandro Jackal Canonici
3 fotos

A cidade que morre

Antiga vila perto do lago de Bolsena. Acessível apenas a pé, charmoso e muito bem conservado. Certamente vale uma visita. Há uma abundância de restaurantes, apenas um b & b muito caro. Becos muito pitorescas e ruas internas. Imediatamente atrás da aldeia uma bela vista das "ermo" formações de argila muito scenic.

La città che muore

Antico borgo vicinissimo al lago di Bolsena. Raggiungibile solamente a piedi, affascinante e molto ben tenuto. Merita certamente una visita. Non mancano i locali per mangiare, un solo b&b molto caro. Molto suggestivi i vicoli e le stradine interne. Subito dietro al paese una bellissima vista dei "calanchi" formazioni di argilla molto scenografiche.
Alessandro Jackal Canonici
Traduzir
Ver original
1
Ver fotos de La Mirada de Gema
1 foto

Um dos lugares mais bonitos da itália

Definitivamente um povo destes acesso exclusivo e acessados ​​através de um gateway de pagamento e de 1,5, que é, na província de Lazio de uma hora e meia de Roma, e pode servir para iniciar a rota por La Toscana . Encanto com uma única rua e algumas lojas, restaurantes e hospedagem, situado na colina como a escultura perpétua no tempo. Os pontos de vista do mesmo, bem como a partir do mesmo são loucos.

Uno de los enclaves más bonitos de italia

Sin duda un pueblo de esos singulares ya que se accede mediante una pasarela y previo pago de 1,5€ que se encuentra en la provincia del Lazio a una hora y media de Roma, y que puede servir de acceso para comenzar la ruta por La Toscana. Encantador, con una sola calle y unos pocos comercios, restaurantes y hospedajes, se alza sobre la colina como escultura perpetua en el tiempo. Las vistas hacia el mismo así como desde el mismo son de locura.
La Mirada de Gema
Traduzir
Ver original
1
Ver fotos de Lello De Gregorio
1 foto

Para ver ... até c '.

Bonaventure Tecchi (nativo de Bagnoregio) a def "a cidade que morre". Civita di Bagnoregio um país que ainda luta com a natureza para não desaparecer. Uma vez atravessado (absolutamente a pé) a ponte estreita, chegamos às estruturas antigas conseva Hamlet e inalterado. Aqui, como se o tempo tivesse parado. Deslizamentos de terra e erosão contínua torná-lo um lugar de uma sugestão original.

Da vedere... finchè c'è.

Bonaventura Tecchi (nativo di Bagnoregio) la definì "la Città che muore". Civita di Bagnoregio è un paese sempre in lotta con la natura per non scomparire. Una volta attraversato (assolutamente a piedi) lo stretto ponte, arriviamo al borgo che conseva strutture antiche e immutate. Qui è come se il tempo si fosse fermato. Frane e continue erosioni lo rendono un posto di una suggestione unica.
Lello De Gregorio
Traduzir
Ver original
3
Ver fotos de Catalan Belmonte
3 fotos

A cidade que morre

Localizado no topo de uma colina de tufa só pode ser alcançada por uma passarela, a vila deve seu isolamento para a erosão gradual da colina que ameaçam eliminar o país.

La città che muore

Situata in cima a un colle di tufo raggiungibile esclusivamente attraverso un ponte pedonale, il borgo deve il suo isolamento alla progressiva erosione della collina che rischia di far scomparire il paese.
Catalan Belmonte
Traduzir
Ver original
3
Ver fotos de Federico Saccoccio
3 fotos

Os espíritos

Andando pelas ruas estreitas de uma aldeia cujo tempo parado, tem despertado novas emoções concedido o privilégio de apreciar a arquitetura completa da aldeia que não tem igual. Experiência definitivamente ser repetido.

Sospesi nel tempo

Camminare tra le viuzze di un borgo il cui tempo si è fermato, ha suscitato emozioni nuove è concesso il privilegio di gustare appieno un'architettura del paesino che non ha eguali. Esperienza sicuramente da ripetere.
Federico Saccoccio
Traduzir
Ver original
1
Ver fotos de claudio gennari
1 foto

A cidade que morre

A pequena cidade fabulosa, localizado no topo de uma colina, disse que "a cidade que morre" por causa de deslizamentos de terra que vêm para baixo em ambos os lados da colina, muito surreal, definitivamente vale a pena visitar.

La città che muore

Un paesetto da favola, situato in cima ad una collina, detto "la città che muore" per via delle frane che scendono ai lati della collina, molto surreale, da visitare sicuramente.
claudio gennari
Traduzir
Ver original
5
Ver fotos de Jacek Policinski Ochmanska
5 fotos

A cidade que morre

A cidade que morre

La ciudad que muere

La ciudad que muere
Jacek Policinski Ochmanska
Traduzir
Ver original

Uma nação que pode e deve ser

S, eu sei, é uma encantadora vila onde eles existem, eu custar minha coisa subir, mas quando se é como atravessar uma cortina e ver o que está por trás, maravilhoso, pena o nome dado "O povo morrer ", isso é o que me fez olhar quando eu era o Toscânia, vale a pena ver, como algo que talvez algum dia desaparecer, recomendaria.

Un pueblo que puede y debe verse

Sí, lo conozco, es un pueblo encantador donde los haya, me costo lo mio el subir hasta el, pero una vez arriba es como traspasar una cortina y ver lo que hay detrás, una maravilla, lastima el nombre que le dan " El pueblo que muere ", esto es lo que me hizo buscarlo cuando estuve el Toscana, digno de ver, como algo que quizás algún día desaparezca, lo recomiendo.
Manuela Lopez-brea de la Rica
Traduzir
Ver original
2
Ver fotos de Redazione Il Mio Lazio
2 fotos

Civita di bagnoregio, a cidade morrendo

Civita di Bagnoregio, a cidade morrendo

Civita di bagnoregio, la “città che muore”

Civita di Bagnoregio, la “città che muore”
Redazione Il Mio Lazio
Traduzir
Ver original
2
Ver fotos de Simone Guidi
2 fotos

Uma alternativa domingo!

Uma alternativa domingo!

Una domenica alternativa!!
Simone Guidi
Traduzir
Ver original
1
Ver fotos de Franco Inzaina
1 foto

Um lugar para recomendar

Passo para trás no tempo em que todos os italianos devem fazer

Un posto da consigliare

un salto nel passato che tutti gli italiani dovrebbero fare
Franco Inzaina
Traduzir
Ver original
Publicar
Ler mais 10

Informação Civita di Bagnoregio