MINUBE
Continuar na app
Abrir
Aonde queres ir?
Gostas de Wismar ?
Partilha com todo mundo
Entrar com Google +

O que visitar em Wismar

27 colaboradores

11 lugares que ver em Wismar

Cidades en Wismar
Wismar
(1)
Depois de visitar os pontos mais importantes da cidade, que melhor do que um passeio para tomar o pulso da cidade. Como parte da Liga Hanseática, a igual seus aliados, desenvolveu um potencial econômico que lhe permitiu investir em infra-estruturas modernas e eficientes, como sistemas de esgoto, ruas perfeitamente pavimentadas, sistemas de abastecimento de água e alimentos, grandes silos e armazéns e por outro lado enormes mansões e edifícios, gigantescas igrejas e conventos que deram a impressão de poder e riqueza econômica. Os alemães sempre destacavam, entre outras coisas, pela minuciosidade de seus detalhes, e as cidades são bons exemplos disso. Em cada esquina umas flores, uma casa recém-pintada que contrasta com sua medieval vizinha, umas ruas limpas e cheias de gente que desfrutam do sol ou de uma bebida na terraça, as cervejarias sempre lotadas de gente, e acima de tudo uma alegria de viver que lhes é dada pelo fato de ver as suas cidades foram destruídas até quase os cimentos pelos aliados da Segunda Guerra Mundial. Felizmente agora podemos desfrutar de uma aula de renascimento.
Igrejas en Wismar
Sankt Marien Kirche
(2)
Nem sei o que dizer o quanto pequeno se sente ao entrar na grande igreja de santamaria ... E descobrir parte da sua história, como quando os sinos da torre cairam no chão durante segunda Guerra Mundial, e ver o chão cheio de sinos partidos, como aconteceu, a verdadeira história impressiona na frente de seus olhos
Portos en Wismar
The port of Wismar
(3)
Não sabíamos onde comer em Wismar, na verdade, não tem muita informação em espanhol, assim que decidimos caminhas até o porto. A Porta da Água é um dos resto que ficaram de um conjunto de muralhas e portas que rodeavam a cidade para sua defesa e controle e nos leva diretamente ao mar. O porto não é grande, mas não custa imaginá-lo cheio de navios que traziam riquezas, comidas novas e exóticas à cidade. A cidade, como parte da aliança hanseática, era peça fundamental para que funcionasse a engrenagem econômica da corporação, e seu porto era essencial para a recepção e envio das mercadorias. Hoje se converteu em um lugar tranquilo e pitoresco cheio de restaurantes de peixe e sobretudo uma coisa que nos surpreendeu muito, uns postos onde se vendiam sanduíches feitos de peixes defumados, como arenque, atum, salmão, temperados com cebola e alface em um delicioso pão alemão. Assim que ali mesmo sentamos, olhando o porto e saboreamos essa nova delícia desconhecida. Ao terminar, voltamos para o centro, passando pela cervejaria mais antiga da cidade e outros edifícios bonitos.
Palácios en Wismar
Fürstenhof Palace
(1)
Palácio de Fürstenhof A importância deste palácio, que não aparece em quase nenhuma guía, está no caminho para a Igreja de St. George, é o primeiro exemplar da arquitetura barroca em toda a região de Mecklenburg-Vorpommern. Construído como a casa dos Duques de mesmo título e é a semente do estilo renascentista na área, introduzindo elementos e técnicas que logo foram aplicadas aos demais edifícios, como o estuque ornamentado, a abóbada de nervura renascentista e os frontões de inspiração clássica. O pátio interno é enorme, típico das residências nobres do Renascimento, mas o que chama a atenção é a sua frente de aspecto sólido. Fique atento, pois como disse, não sai em muitas guias e se pode passar esquecido. Hoje abriga os Tribunais da cidade e não pode ser visitado por dentro.
De interesse cultural en Wismar
The Water Tower
(1)
Antes de abandonar a bela cidade de Wismar, algo chamou a nossa atenção de longe. Estava claro que não era uma igreja, mas nõparecia uma das torres de defesa que permaneceram na cidade, assim que o melhor foi investigar. Acabou por ser um prédio antigo que dava entrada a água potável a partir de tubos, que abasteciam a cidade depois de crescer. A aparência é muito sólida, inspirado nas fortalezas. E assim devía ser, pois o controle da água e o saneamento foi um ponto importante para essas cidades no norte da Alemanha, como veremos em outras. Funcionou até o século XIX, pois inventaram novos métodos e equipamentos para fornecimento de água à população. Nos redores, existe um belo parque com lagos naturais, onde os moradores da cidade e visitantes passam longas horas de relaxamento e diversão.
Igrejas en Wismar
St. Nicholas Church
(3)
Esta era uma das muitas vezes que eu ficava sem palavras, no momento em que cruzei o limiar da igreja com a esperança de encontrar alguma diferença na Igreja de St. George, após a sua reconstrução. Mas qual não foi o meu espanto e surpresa quando eu virei a cara e vi um belo altar onde se destaca infinitas figuras feitas a pedra nobre no fundo da igreja ,o que me levou a investigar as jóias do edifício. Como um retábulo de cinco peças do estilo alemão, com quatro painéis pintados e uma frente de inúmeras figuras nobres esculpidas em pedra.Em frente de um gigante, literalmente falando, provação atinge o que o escultor pretende, você se sente ofuscado pela grandeza do todo. Além dessas jóias, a própria igreja impressiona com a altura das suas paredes, a beleza de seus ornamentos dourados no telhado,um piano simétrico e elegante, mas especialmente o contraste de todos os detalhes com a cor vermelha dos tijolos,uma forma de material tão comum e ignóbil natureza como lama de argila e destaca a beleza criada pelo homem. Uma visita obrigatória,e que se deixa para o fim,porque eu deixo para o fim tudo o que è melhor.
Igrejas en Wismar
St George's Church
(1)
Foi a primeira igreja de tijolos vermelhos na Alemanha que visitei, e com certeza que deu para perceber nos meus olhos e na minha boca aberta na hora em que entrei na mesma. Porque o exterior é impressionante, você pode ter uma idéia da altura ao ver as paredes, os vitrais e as torres, mas uma vez lá dentro, o vazio de ornamentação, a força visual do tijolo e a enormidade do espaço faz você se sentir realmente o temor que também deviam sentir os paroquianos que vinham orar ao longo dos séculos. É realmente um dos propósitos de tais igrejas, impressionar, surpreender, mostrar a grandeza da obra de Deus na terra. Se o edifício o conseguisse, a metade do trabalho do clero já estava feita. Custa muito imaginar até que ponto as paredes estavam decoradas, apenas um pouco, como São Nicolau, ou com a profusão barroca. Como suas irmãs na cidade, foi quase completamente destruída na Segunda Guerra Mundial e ainda está em processo de restauração. O que é certo é que o caminho está correto.
Igrejas en Wismar
Black the Dominicans Church
(1)
O que a principio foi um mosteiro e igreja dominicano é hoje um espaço de uso público bem conhecido em Wismar. A conhecem com esse nome, por dois motivos, sem saber a ciencia certa qual é a real. Diz-se que antes da restauração, os tijos haviam enegrecidos muito, e o edifício parecia uma massa escura. Outra versão fala do hábito negro dos dominicanos e inclusive de seu nome "Domini Canes" Os Cães do Senhor. De qualquer maneira, no início, foi um lugar de culto, meditação e oração, enquanto que após a Reforma, o convento se converteu em orfanato, embora a igreja permaneceu sagrado para as celebrações. O antigo hospital e orfanato é agora um lar para a terceira idade, enquanto que a escola residencial anterior agora abriga a escola global integrada "Johann Wolfgang von Goethe." O coro da igreja ainda é utilizado como auditório e ginásio. Nos edifícios mais antigos do convento (edifício principal), se situa um estúdio de arte moderna e uma sala de música com um palco. A segunda edição da construção foi uma sala de jantar, espaços de trabalho para trabalhadores sociais e salas de oficina para a educação especial. A verdade é que resulta muito interessante ver a quantidade de usos que podem ter estes edifícios que perderam seu caráter religioso, e acredito que seria algo que o nosso país poderia importar.
Praças en Wismar
(2)
De interesse turístico en Wismar
(5)
Portos en Wismar