Na app poderás ver muito mais, e bem mais rápido
Download
Aonde queres ir?
Gostas de Maun ?
Partilha com todo mundo
Entrar com Google +

O que visitar em Maun

13 colaboradores

6 lugares que ver em Maun

De interesse cultural en Maun
Moremi Wildlife Reserve
(8)
Nessa tarde passámos mais de uma hora à espera para ver se se levantavam, mas é claro que estavam tão relaxados que não havia maneira. Só um dos leões machos é que passou ao nosso lado, que depois mudou de posição para voltar a deitar-se. Começou a anoitecer e tivemos de abandonar o parque. Fecham por volta das 18:30. De certeza que se levantaram depois de nos irmos embora.
Rios en Maun
Walk in boat along the Thamalakane River and Okavango
Isso pode ser feito com mokoro, que é uma canoa conduzida pelo guia, a melhor maneira de explorar o delta porque se não faz barulho não assusta os animais. Mas você também pode fazer com barco a motor se vão idosos e crianças, e você vê os animais porque eles estão bastante acostumados com o barulho, pelo menos perto das lojas onde você aluga os barcos. O preço da viagem não é muito caro, são 10 euros por pessoa para 1h30 de passeio. Os animais que você vai ver mais são os pássaros. Quando você vir a entrada do parque natural Moremi significa que acabou o passeio e começa o retorno. Eu acho que o passeio é altamente recomendado, não se compara nem de longe com outros passeios do país, como o sunset cruise de Kasane.
Cidades en Maun
City of Maun
Maun é a capital do Delta do Okavango, a 5ª população de Botswana. Tem 30 mil habitantes e foi fundada em 1915. A pequena população combina casas e cabanas, sem grandes edifícios que rompam a paisagem. No centro da cidade você pode encontrar tudo em pequena escala, ou seja, um pequeno shopping, pequenas lojas de alimentação, alguns locais com acesso muito barato à Internet, e um pequeno aeroporto doméstico para as avionetas que sobrevoam o delta Okavango e que vêm de Gaborone pela estrada principal no próprio centro na parte esquerda. Maun é a porta de entrada para um complexo e extenso lago formado pelas águas do rio Okavango, que forma um delta interior no nortoeste de Botswana de cerca de 20 mil km quadrados. A cidade fica ao sudeste do delta, fora da área de inundação e às portas do deserto de Kalahari. Nos arredores desta pequena cidade e nas margens do rio, tem várias lojas tipo Audi Camp.
Safari en Maun
(3)
De interesse cultural en Maun
The last san (Bushmen) of the Okavango swamps
Estamos acampados num algum lugar da área dos pântanos do delta do Okavango, estamos de sorte, além da beleza extrema, selvagem e do meio ambiente puro, falaram que o nosso acampamento está perto de um pequeno povoado san. Os San (estranhos ou vagabundos), também chamado basarva (pessoas que não têm nada) ou, mais comumente conhecido como bosquímanos, que deriva da palavra Afrikaans boschjesman, um termo usado na época do domínio holandês e significa "homem da selva" tem a grande honra de ser as pessoas mais antigas do mundo. Seus antepassados ​​ocuparam grande parte do sul da África e seus genes revelam semelhanças irrefutáveis ​​com os primeiros humanos que abandonaram o continente. Um passado glorioso, um presente em ruinas. Dos tempos antigos, onde os seus esforço de expansão levou a colonizar um mundo desconhecido, ao confinamento atual em ações, reassentamento a em aniquilação. Um povo caçador e recoletores no passado foram gradualmente expulsos das suas áreas de caça, primeiro pelos bantúes e hotentotes, em seguida, pelos colonizadores Boer-holandeses e posteriormente na década dos anos 60 as autoridades coloniais inglesas lhes confinaram a reserva de caça do deserto de Kalahari, da onde recentemente foram expulsos. O governo de Botsuana propôs dedicar a área de contenção de San ao turismo e ganhar um pouco de dinheiro, o governo de Botsuana prefere explorar os depósitos de diamantes da área e em troca ganham enormes lucros para preservar um habitat em que os bosquímanos podem sobreviver fazendo o que eles sabem, caça e reunir e para isso não poupam em privar a estes pobres infelices dos elementos mais básicos chegando até mesmo cortar o fornecimento de água. Privado de uma área de caça, expulsados do seu propio lugar de confinamento, os últimos bosquímanos são consumidos;. o tédio e o desenraizamento se transformam em alcoolismo, ansiedade e suicídio, algo que era impensável faz alguns anos. Parabéns progresso! Quase conseguimos! Juntos, Fomos capazas de arrasar e eliminar da forma mais cruel uma cultura milenaria, esta morte silenciosa transcende apenas a mídia que se preocupa com alguns homenzinhos! Felizmente, nossos vizinhos do acampamento, tem alguma liberdade de movimento, mesmo quando eles nos disseram que são forçados a abandonar a caça e estão aprendendo a viver fora da costa de mal vender sua cultura, suas danças e sua tradição oral para os turistas que querem ouvi-los. Finalmente chegamos cara a cara com os San, chama a atenção a sua baixa estatura, e, embora seja noite e só temos a luz de uma enorme fogueira, podemos apreciar o tom de sua pele creme. Por diante aindo nos espera uma noite cheia de canto, dança e magia, a magia de um povop que agoniza, que se extingue, são os ultimos bosquimnos de Okavango...
Rios en Maun