MINUBE
Continuar na app
Abrir
Aonde queres ir?
Entrar com Google +
Aonde queres ir?

O que visitar em Vigia

12 colaboradores

5 lugares que ver em Vigia

Igrejas en Vigia
Igreja de Pedras
Construída no século XVIII pelos Jesuítas, com auxílio de negros e índios, em Vigia, no Pará, a Capela Senhor dos Passos, toda em pedra, representa um marco turístico na história da cidade, que fica quase 100 km de Belém. Para sua construção foram utilizados produtos da região, como ostras marinhas na produção do cal e óleo de gurijuba ( peixe ) para dar consistência e grude ao produto final. Sua imponência e história obrigam aos visitantes da simples Vigia de Nazaré, independente de sua crença, a se deleitar neste belo ponto turístico.
Igrejas en Vigia
Igreja do Romeiro da Mãe de Deus
Construída em estilo barroco, no século XVIII, na cidade de Vigia, uma das mais antigas do Pará e conhecida pelo seu patrimônio histórico, a Igreja faz parte do "Patrimônio da Cultura Nacional ". Foi tombada com o nome de Nossa Senhora da Madre de Deus. Sua beleza por fora, com 22 colunas laterais de origem toscana, se associa com as riquezas das peças antigas encontrados no seu interior. Em frente uma simples e tranquila praça, de onde se contempla os antigos sinos e a frente da velha e belíssima igreja. Conta a história, que em 1930, parte da igreja foi demolida, para que as pedras fossem utilizadas na construção da usina da cidade. No entulho foram encontrados esqueletos humanos. Este fato contribui para a lenda local de que pessoas condenadas pelo Rei de Portugal tenham sido empaladas na parede da igreja.
De interesse turístico en Vigia
Trem de Guerra
Vigia, com 399 anos, é uma cidade histórica no Pará. Desta historia, faz parte o "Trem de Guerra", assim denominado porque armazenava armas e munições da guarda municipal. Foi lá que morreu o pai do fundador da Academia Paraense de Letras, o Barão de Guajará. Um prédio imponente pela sua história. Durante o movimento cabano, autoridades vigienses se refugiaram no Trem de Guerra, conhecido também, como "casa quartel". Foi lá que morreram todos os moradores e militares que se encontravam durante um dos ataques dos cabanos. O belo casarão, foi abandonado e deteriorado. Foi reconstruído com materiais atuais, mantendo a arquitetura original. A história do Trem do Guerra, acompanha as casas de azulejos, a orla simples tranquila e bonita, o os riachos de Vigia. É lindo!!!!
De interesse turístico en Vigia
Faixa Histórica
Quando se entra em Vígia de Nazaré, "Pérola do Salgado " paraense, se inspira a história do Pará. Lá existiu um posto para fiscalizar e vigiar as embarcações com destino a Belém, para evitar o contrabando. Dai seu nome de Vigia. Por volta de 1820, os Padres Jesuítas abriram vários poços de água potável para a população, desses, apenas um foi preservado, e hoje faz parte da Faixa Histórica de Vigia. Situado em uma pequena praça, é impossível evitar a sensação de volta ao Passado, diante de um simples poço e que tanto serviu aos vigienses. A história começa na entrada da cidade, com uma pracinha tendo ao centro um monumento comemorativo ao Círio 300, realizado em 1997, em que se vê um manto, sobre uma canoa, simbolizando a Virgem de Nazaré. Vigia fica cerca de 90 km de Belém, vai fazer 400 anos. Seis dias antes de Belém.
De interesse cultural en Vigia
Os Extra Terrestres de Colares
Durante os anos 77/78, a pequena cidade de Colares, ficou conhecida no mundo, pelos supostos ataques de " extra terrestres ". Os ETs, chamados pela população de chupa-chupa, por supostamente emitirem uma forte luz, provocando queimaduras e sugando seu sangue, levou a população a viver momentos de apreensão. A repercussão determinou que as Forças Armadas enviassem uma equipe para pesquisar o fato. O que ficou conhecida como " Operação Prato ". Até hoje, nada ficou esclarecido, no entanto, a cidade mantém a presença simbólica destes momentos, através de esculturas e desenhos, frutos de suas imaginações. Isto adiciona um pouco mais de aventura, ao viajante que deseja saber sobre Ufologia o OVNIS. Os habitantes mais jovens procuram não conversar sobre o assunto. Colares é uma ilha, que fica 100 km de Belém.