Na app poderás ver muito mais, e bem mais rápido
Download
Aonde queres ir?
Gostas de Rabat-Salé-Zammour-Zaer ?
Partilha com todo mundo
Entrar com Google +

O que visitar em Rabat-Salé-Zammour-Zaer

354 colaboradores
  • Monumentos
    46 lugares
  • Compras
    27 lugares
  • Ar livre
    13 lugares
  • Passeios
    25 lugares
Os mais visitados em Rabat-Salé-Zammour-Zaer
Monumentos Históricos en Rabat
Casbá dos Oudaias - Kasbah des Oudayas
(20)
1 actividad
De interesse cultural en Rabat
Medina de Rabat
(9)
Mesquitas en Rabat
Mausoléu de Mohammed V
(10)
Zonas de Compras en Rabat
Rua Souika
(5)
Monumentos Históricos en Rabat
Torre Hassan
(11)
Ruínas en Rabat
Sítio arqueológico Chellah
(2)
Aldeias en Rabat
Salé
(3)
Monumentos Históricos en Rabat
Muralhas de Salé
(2)
De interesse cultural en Rabat
Porto de pesca
(3)
Estações de Comboio en Rabat
Estação Rabat Ville
(4)
Jardins en Rabat
Praça Mechouar
(2)
1 actividad
Monumentos Históricos en Rabat
Banco Bank Al Maghrib
(2)
De interesse cultural en Rabat
Ensemble Artesanal
Zonas de Compras en Rabat
Rua des consuls
(1)
Palácios en Rabat
Palácio Real de Rabat
(2)
Cidades en Rabat
Medina de Salé
Ruas en Rabat
Avenida Mohamed V
(2)
Destinos mais populares
Monumentos Históricos en Rabat
Casbá dos Oudaias - Kasbah des Oudayas
(20)
1 actividad
Monumentos Históricos en Rabat
Torre Hassan
(11)
Monumentos Históricos en Rabat
Muralhas de Salé
(2)
Monumentos Históricos en Rabat
Banco Bank Al Maghrib
(2)
Monumentos Históricos en Rabat
Bab el Mrissa
Monumentos Históricos en Rabat
Parlamento Marroquino
(1)
Monumentos Históricos en Rabat
(3)
Monumentos Históricos en Rabat
Monumentos Históricos en Rabat
(2)
Monumentos Históricos en Rabat
(1)
Monumentos Históricos en Rabat
(2)
Monumentos Históricos en Rabat
(1)
Monumentos Históricos en Rabat
(1)
Monumentos Históricos en Rabat
Monumentos Históricos en Rabat
Monumentos Históricos en Rabat
Monumentos Históricos en Rabat
(1)
Monumentos Históricos en Rabat
Monumentos Históricos en Salé
Monumentos Históricos en Salé
Mesquitas en Rabat
Mausoléu de Mohammed V
(10)
Mesquitas en Rabat
Mesquita Sunna
Mesquitas en Rabat
Mesquita Moulay Slimane
Mesquitas en Rabat
(1)
Mesquitas en Rabat
Mesquitas en Rabat
Mesquitas en Rabat
Mesquitas en Rabat
Mesquitas en Salé
Mesquitas en Salé
Jardins en Rabat
Praça Mechouar
(2)
1 actividad
Jardins en Rabat
Jardins Nouzhat Hassan
(1)
Jardins en Rabat
Parque Kahira
(2)
Jardins en Rabat
(1)
Jardins en Rabat
Jardins en Salé
(1)
Jardins en Rabat
Jardins en Rabat
Jardins en Rabat
Jardins en Salé
Jardins en Rabat
Feiras en Rabat
Mercado Souq el Kebir
(1)
Feiras en Rabat
Feiras en Rabat
(2)
Feiras en Rabat
Feiras en Salé
(1)
Feiras en Rabat
Feiras en Rabat
Feiras en Salé
Feiras en Salé

154 lugares que ver em Rabat-Salé-Zammour-Zaer

Monumentos Históricos en Rabat
Casbá dos Oudaias - Kasbah des Oudayas
(20)
É construído em pedra ocre-rojiza, construído no século XII pelos Almóadas. Antigamente era chamado como "mídia", como se fosse como um convento fortificado, de onde soldados religiosos começaram a lutar na guerra santa contra os cristãos da Espanha, mais tarde com a chegada dos andaluzes no século XVII foi chamada "Kasbah faço" até que os árabes em 1883 o apelidou "Kasbah Oudayas de des", nome que é conhecido até hoje. Localiza-se para o norte de Rabat sobre um promontório na costa do Oceano Atlântico e a foz do Rio Bou Regreg. É como outra cidade dentro Rabat, com ruas estreitas de paralelepípedos, casas têm poucas janelas e as paredes são muito largas, para dar-lhes força e ao mesmo tempo servir como isolamento térmico. Mais características são as suas paredes de azuis e brancos.
1 actividad
De interesse cultural en Rabat
Medina de Rabat
(9)
O centro histórico é chamado medina em árabe, é a palavra para dizer "Cidade". Antes que a cidade de Rabat foi integralmente nas paredes, construído no século XII pela dinastia Almóadas. Era uma pequena aldeia piscatória, e a cidade grande era Safi, do outro lado do Rio Bou Regreg. Alguns dizem que o nome de Rabat significava "onde os cavalos são amarrados" e depois à esquerda lá para seus cavalos antes de retornar para casa a Safi. Foi durante a colonização francesa que o governador decidiu fazer Rabat, a capital do país. A medina é um lugar muito animado com muitas lojas, mercados cobertos, mesquitas e alguns hotéis. Não tive muito dormir no centro histórico, porque os hotéis são muito baratos, um pouco suja e não é um lugar muito seguro à noite. Mas o dia é o coração da cidade e um must-see.
Mesquitas en Rabat
Mausoléu de Mohammed V
(10)
O mausoléu é certamente representativo de Rabat e na minha opinião o mais belo monumento. Casas a tumba de Hassam II e seu pai e será o lugar onde ele também é enterraram o rei presente, Mohamed VI. Lá fora é um mármore branco polido requintadamente (dá a impressão de estar molhado) e a combinação com telhas verdes é especialmente bonita.É guardado por vários militares com jalecos brancos e espingardas muito ornamentadas, bem como soldados a cavalo. Fotos sem problema sempre aquele silêncio como pode ser um sinal de respeito para ser salvo.Eu recomendo uma visita ao estrangeiro à noite, como destaca, em Rabat, este monumento visível escuridão quase em qualquer lugar na cidade.
Zonas de Compras en Rabat
Rua Souika
(5)
Quando você entra na Medina, no centro histórico de Rabat, pelo lado de Alla ben Abdallah, chega a esta rua, uma das mais movimentadas a nível comercial. Há dezenas e dezenas de lojas. Vendem doces, roupas, especiarias, sapatos, vestidos tradicionais, cópias de roupas de marca, DVDs, perfumes... Os sons, cores e cheiros são incríveis. O lugar está sempre cheio, as lojas fecham tarde da noite e abrem às primeiras horas da manhã. Há também pessoas que vendem frutas e vegetais em movimento. Eu gosto do dia, mas à noite, quando tudo está fechado, é um lugar que pode ser um pouco perigoso, é melhor ficar do lado de fora das muralhas para dormir.
Monumentos Históricos en Rabat
Torre Hassan
(11)
A Torre Hassan é o monumento mais famoso de Rabat. Esta torre foi construída pelo Sultão Yacoub El Mansour, que projetou a construção da maior mesquita do mundo árabe, ressalvando de que as obras foram abandonadas após a sua morte, em 1.199. A torre subiria para mais de 60 metros, mas só chegou a 44 m.
Ruínas en Rabat
Sítio arqueológico Chellah
(2)
É um sítio arqueológico quase no centro da cidade de Rabat, que juntos contemplar restos romanos e árabes, bem como uma antiga necrópole, sepulturas, paredes e impressionantes ninhos de cegonhas. Na verdade é um conjunto do mais heterogêneo. Do anel viário paralelo à parede, você verá esta pequena cidade murada como tirado de um conto.Esta cidade foi fundada pelos fenícios como escala marítima entre Tânger e Mogador (Essaouira hoje). Mais tarde no período pré-romano tornou-se uma cidade chamada já na época romana, o quarto de colônia e que marcariam os limites do Império (província da Mauritânia Tangitina) até o século v. Não temos nenhuma notícia dela até o século XIII quando Abou Yacoub Yousseff construiu uma mesquita e um pouco mausuleos, mas foi abandonada quando Fez se tornou a capital de Marrocos. Vestígios de muitas civilizações resolvido sobre estas pedras que não que tens que parar aqui, olhe na sua próxima visita a Rabat-
Aldeias en Rabat
Salé
(3)
Salé é uma cidade tranquila que está localizada próxima a Rabat, só tem que atravessar um rio quando você vem da capital, e desde o mausoléu de Hassan II não demorará mais do que meia hora. Salé é uma cidade de pescadores. Antigamente era mais importante que Rabat, mas os franceses durante a colonização decidiram converter Rabat na capital do país, de modo que Salé passou a ser apenas uma pequena cidade. Ela tem uma medina interessante, um centro histórico muito bem preservado, com casas baixas e souks cobertos. Para ir para Salé você pode pegar um trem desde Casablanca, dura uma hora, e se você tem que ficar em Rabat, as opções de alojamento são um pouco melhores em Salé, pelo menos quando se trata de mochileiros. Em Salé você pode se hospedar com 10 euros por duas pessoas e estar em um lugar onde você pode andar de noite sem medo, o que não ocorre em Rabat. Os pontos de interesse incluem uma série de mercados, um grande cemitério de pescadores, e do lado moderno, está a marina, o porto de lazer que abriram recentemente.
Monumentos Históricos en Rabat
Muralhas de Salé
(2)
Fecham e protegem a medina e o centro histórico da cidade. Se chegar de trem, desça na avenida Mohamed V, passando a estação dos Correios, estão as muralhas. Estão construindo a primeira linha de bondes em Marrocos, um grande projeto que vai ligar a partir do próximo ano a cidade de Rabat à Salé, do outro lado do rio Bou Regreg. As portas, cada uma tem nomes diferentes, e foram escavadas gradualmente com o aumento do tráfego e da população interior. A primeira muralha data da dinastia Almóada, final do século XII. Mede mais de oito metros de altura e dois de profundidade. Bem conservadas, antes havia uma única porta, Bab Zaer, agora está Bab el Alou, Bab Er Rouah, Bab el Had ...
De interesse cultural en Rabat
Porto de pesca
(3)
O porto de pesca de Rabat é muito pequeno e está desaparecendo, sendo substituído por uma marina. Os pequenos barcos saem pela manhã pelo rio, é um espetáculo quando eles retornam com segurança ao porto. Você pode comprar diretamente o seu peixe, mas antes haviam assadores em torno do porto e você poderia comer ali mesmo. Agora você precisa voltar à Medina para fazer isso, mas acho que na praia também é possível. Os peixes do rio não são tão saborosos quanto os do mar, e geralmente são pequenos, bom para fritar. Você tem uma bela vista desse porto a partir dos restaurantes da orla.
Lojas en Rabat
Mercado de Ouro - Gold Souk
(6)
É um zoco coberto, na antiga Medina de Salé, onde você encontra a maior parte de joalheiros da cidade. Ouro, prata, joias feitas com pedras preciosas... Os preços são razoáveis e aqui não se pode negociar muito. De todas as formas, como estão acostumados com o turismo, não comece com os preços europeus para, em seguida, chegar a um preço muito mais elevado do que pagaria um marroquino. A negociação é mais relaxada aqui do que em cidades turísticas. Como antes, os artesãos estão agrupados por tipo de atividade e os joalheiros se reúnem neste bairro. Quando há uma festa, como um casamento, é costume usar joias. A noiva vai às compras e escolhe suas joias, que, em seguida, pagará o noivo. Muitas joias servem somente para o dia do casamento, mas as pessoas dizem que é como uma poupança para a noiva, se algo der errado com o seu marido, você pode vender suas joias e viver com este dinheiro.
Estações de Comboio en Rabat
Estação Rabat Ville
(4)
A estação de trem de Rabat Ville está bem no centro da cidade, é possível verificar os horários em oncf.ma e assim ter uma ideia de preços, só que está em francês. Os trens saem da estação a cada meia hora, em direção a Casablanca, parando às vezes em Port House ou na estação de Casa Voyageurs. Não faz uma grande diferença se você quer ficar em Casablanca, mas para ir ao aeroporto de Marrakech ou para a estação é necessário ir antes para Voyageurs. Custa 35 dirhams, 3,50€, ir a Casablanca. A Fez são três horas e 60 dirhams. Para Salé você pode caminhar ou ir de táxi, é mais barato e mais rápido do que esperar por um trem. Geralmente não são pontuais, mas habitualmente não tem mais de uma hora e meia de atraso.
Jardins en Rabat
Praça Mechouar
(2)
O luxuoso e enorme Palácio Real, tem a sua entrada através dos jardins de "El Mechouar" meticulosamente cuidados entre as grandes avenidas onde ficam os prédios militares da cidade. Exércitos de jardineiros com uniformes azuis são responsáveis ​​por seu estado impecável ​​e perfeitamente mantido. Infelizmente, o palácio não pode ser visitado e é fortemente vigiado, porém, é permitido aproximar-se da entrada e tirar fotos, ao contrário do que ocorre em outros edifícios similares do Marrocos.
1 actividad
Monumentos Históricos en Rabat
Banco Bank Al Maghrib
(2)
O Bank Al Maghrib é o banco central do Marrocos, e também um banco aberto aos funcionários para fazer as operações básicas. Geralmente, nas grandes cidades como Casablanca, Marrakech e Rabat, há uma agência, que costuma estar localizada no centro da cidade. Esta está localizada na Avenida Mohamed V. É um exemplo perfeito da arquitetura do protetorado francês da década de 20 e 30 do século passado. Você pode entrar, mas não pode tirar fotos no interior. A decoração é antiga, muito bonita. Se depois você for para Casablanca, eu recomendo que vá visitar a agência de lá, que tem uma cúpula incrível.
De interesse cultural en Rabat
Ensemble Artesanal
O Ensemble artesanal ou conjunto artesanal, está na frente da entrada do castelo dos Oudayas, no centro de Rabat. É um ponto de passo obrigado, se você visita a cidade, já que os Oudayas são o mais bonito que tem a capital. Está na esquina da rua dos consulados. Eu gosto deste lugar, porque em comparação com Marrakech, tem um sortido mais variado, o artesanato vem de qualquer canto do país, não só do Saara e do interior, existem objetos da costa, e uma grande variedade de tapetes. Estão acostumados a pacotes internacionais para a Europa, não hesite em perguntar o custo.
Zonas de Compras en Rabat
Rua des consuls
(1)
A Rua dos Cônsules é um lugar cheio de história, uma grande rua pedonal que leva do castelo fortificado de Oudayas até o centro da Medina. Há fontes e decorações na rua, e isso não é normalmente encontrado na Medina, onde as casas mantém suas decorações apenas no interior, e ao redor de um pátio central. A rua era a residência de diplomatas internacionais, e é por isso que as suas casas são diferentes. Algumas têm varandas, algo que não vemos em uma casa marroquina, e outras têm grandes janelas. A maioria dessas casas foram transformadas em lojas, e agora a rua faz parte da área coberta de Rabat.
Palácios en Rabat
Palácio Real de Rabat
(2)
O Dar-al-Mahkzen, que tem as funções do Palácio Real e sede do governo, foi construído em 1864 sobre as ruínas do antigo palácio. Diante da porta do palácio estende-se a Mechouar, a praça onde organizam as principais celebrações em honra do rei Mohammed VI, que já não vive no Palácio Real.
Cidades en Rabat
Medina de Salé
A cidade de Salé foi fundada no século X. Esteve, sucessivamente, sob o domínio dos Almorávidas no século XII e Merinides no século XIV. Ponto estratégico da costa marroquina, a cidade cresceu rapidamente, até transformar-se na mais importante de Rabat, construída a 2 quilômetros de distância, do outro lado do rio Bouregreg. Houve um tempo em que Rabat se chamava Salé A Nova, em comparação com a Medina de Salé. A Medina é o centro histórico da cidade, localizada dentro das grandes muralhas renovadas. No século XVII, havia uma grande comunidade de comerciantes, muçulmanos, judeus, e também marítima, o que deu à cidade a sua importância. Para andar, a Medina é muito boa, há vários souks, piscinas interiores e exteriores, um mercado central, fontes públicas... As pessoas são simpáticas, comunicativas, mas nada a ver com Marrakech, ninguém tenta passar por um guia falso, nem vender qualquer serviço. Quase todos falam francês, poucos espanhol.
Ruas en Rabat
Avenida Mohamed V
(2)
Saindo da estação de trens, se você pegar a direita, você encontra a grande Avenida Mohamed V. Rabat é a capital do reino e tem muitas avenidas largas com os nomes dos antigos reis do país. A avenida tem, no centro, um passeio pedonal, onde as pessoas passeiam quando o calor do dia se foi. Durante o Ramadã, você vê famílias até as duas ou três da manhã passeando e conversando antes de voltar para casa. Tem palmeiras altas, algumas fontes e gramado no centro, que ajudam a mantê-la fresca no verão. No final da avenida, de um lado é a mesquita Ace Sounna, e do outro a Medina, a parte histórica da cidade.