Na app poderás ver muito mais, e bem mais rápido
Download
Aonde queres ir?
Gostas de Algarve ?
Partilha com todo mundo
Entrar com Google +

Monumentos Históricos em Algarve

28 Monumentos Históricos em Algarve

Monumentos Históricos en Faro
Arco do Repouso
(1)
Arco do Repouso foi a porta de entrada para a cidade durante os séculos XII e XIII, foi reforçado pelos árabes, que acrescentou duas torres defensivas. A origem do seu nome é que neste lugar descansou as tropas do rei Afonso III, de 27 de março de 1249, quando derrotou os árabes.
Monumentos Históricos en Faro
Cheminées de l'Algarve
(2)
As Chaminés do Algarve são uma característica do patrimônio arquitetônico desta região no sul de Portugal. Eles surgem de 5 séculos de ocupação dos mouros e são variados, quadrado, cilíndrico ou pirâmide. Alguns são muito elaborados e estética. No passado reflete a riqueza do proprietário de acordo com o tempo gasto pelo pedreiro para construir. A cor predominante é branco-giz, às vezes realçado pela cor. Um verdadeiro deleite para o fotógrafo-coletor, assim pode variar o número de formas.
Monumentos Históricos en Faro
Farol do Cabo de Santa Maria
O Farol do Cabo de Santa Maria, mais conhecido apenas como "Farol", está localizado numa das extremidades da Ilha da Culatra, em Faro. As pessoas chamam-lhe Ilha do Farol, mas na realidade a ilha é apenas uma. Existe um barco que nos traz, especificamente, para o Farol e há um outro com destino à Culatra, com saída de Olhão. Este Farol foi inaugurado em 1851 e, neste momento, tem 50 metros de altura. Pode visitá-lo todas as quartas-feiras entre as 14:00h e as 17:00h.
Monumentos Históricos en Aljezur
Monumentos Históricos en Querença
Cruzeiro de Querença
Os Cruzeiros são monumentos religiosos muito comuns em Portugal. São, normalmente, executados em pedra granítica e colocados em cima de um pedestal nos adros das igrejas. O Cruzeiro de Querença não foge, por isso, à regra. Construído, talvez, no século XVI (mesma data da Igreja Matriz que lhe serve de enquadramento), em pedra e sem qualquer decoração. Está assente num bloco tosco de pedra, no centro de um espelho de água (que, infelizmente, estava seco aquando da minha visita). Querença é uma aldeia muito pequenina, este Cruzeiro está no centro da aldeia junto aos edifícios de maior importância como a Igreja, a Junta de Freguesia e o Pólo Museológico da Água.
Monumentos Históricos en Faro
Monumento a D. Francisco Gomes de Avelar
(1)
Dom Francisco Gomes de Avelar nasceu em Vila Franca de Xira, no início de 1739 e tornou-se Bispo do Algarve em Janeiro de 1789. Quando chega ao Algarve encontra uma região totalmente desorganizada. O terramoto de 1755 já tinha sido há alguns anos mas, a maioria das Igrejas continuava em ruínas e nada funcionava, o povo não estava instruído, não havia vias de comunicação e transporte... O Bispo começa imediatamente a sua obra visitando as freguesias. Funda o Seminário de Faro, que contribui para a formação e educação das gentes locais. Fundou a Misericórdia de Faro com o seu próprio dinheiro e ajuda a construir outras (Albufeira, Cacela, Tavira...). Entre várias outras obras. Era modesto, humilde, concelheiro... O monumento em sua homenagem encontra-se no Largo da Sé, entre o Seminário Episcopal de Faro e a Sé, no centro histórico de Faro, dentro das muralhas.
Monumentos Históricos en Tavira
Obelisco da Praça da República
O Obelisco da Praça da República é um monumento em homenagem aos Combatentes da Grande Guerra, este, em particular aos militares de Tavira que perderam a vida em combate, na Flandres (França). É uma peça da autoria de Alberto Ponce de Castro e foi construído no início da década de 30 do século XX. É uma estrutura em degraus, de base quadrangular e com cerca de 5 metros de altura. Está localizada no centro da Praça da República entre e edifício da Câmara Municipal e o anfiteatro próximo da Ponte Romana.
Monumentos Históricos en Olhão
Monumento aos Heróis da Restauração
Com o príncipe regente, D. João VI, a viver no Brasil, Olhão, então apenas um lugar, foi invadida por soldados franceses em abril de 1808. Estes apoderaram-se do território, impuseram novos impostos e saquearam o que puderam até que a população se revoltou. A 16 de Junho, um grupo de pescadores junta-se nesta praça, à porta da Igreja Matriz dando início à "Revolta de Olhão", que vencem a 18 de Junho (2 dias depois), "devolvendo" a Portugal o Reino do Algarve. Este monumento, localizado no mesmo lugar onde a revolta teve início, é uma homenagem aos bravos homens, do povo, que lutaram contra os soldados franceses! Foi inaugurado em 1931, com projeto da autoria do arquiteto português Carlos Chambers Ramos. É um monumento a visitar se quiser conhecer a história de Olhão. Estando aqui aproveite e entre na Casa do Compromisso Marítimo de Olhão, mesmo em frente.
Monumentos Históricos en Alcoutim
Monumentos Históricos en Alcoutim