Na app poderás ver muito mais, e bem mais rápido
Download
Aonde queres ir?
Gostas de Senegal ?
Partilha com todo mundo
Entrar com Google +

O que visitar em Senegal

275 colaboradores
Os mais visitados em Senegal
Ilhas en Dakar
Ilha de Gorée
(11)
Ilhas en Joal-Fadiouth
Fadiouth Island
(4)
Lagos en Dakar
Lago Rosa
(5)
Museus en Dakar
Museu Casa dos Escravos
(9)
Cidades en Dakar
Dakar
(3)
Zoos en Mbour
Reserva natural de Bandia
(4)
Praias en Dakar
Praia de Yoff
(2)
Falésias en Dakar
Ponta de Almadies
(2)
Mercados en Dakar
Mercado Kermel
(3)
Ilhas en Dakar
Ilha de Ngor
(6)
Rios en St Louis
O Rio Senegal
(2)
Bosques en Fatick
Árvore Baobab do Senegal
(3)
Lagos en Dakar
Dunas do Lago Rosa
(3)
Ilhas en Ziguinchor
Karabanne island
De interesse cultural en Tambacounda
Bassari Village
(1)
Mesquitas en Kaolack
Kaolack Mosque
(3)
Cidades en St Louis
(2)
Estações de Comboio en Dakar
Estação de Trem de Dakar
(1)
Ilhas en Dakar
Ilha de Gorée
(11)
Ilhas en Joal-Fadiouth
Fadiouth Island
(4)
Ilhas en Dakar
Ilha de Ngor
(6)
Ilhas en Ziguinchor
Karabanne island
Ilhas en Fatick
Island of shells
(1)
Ilhas en Dakar
(1)
Ilhas en Oussouye
(1)
Ilhas en Karabane
Ilhas en Karabane
Praias en Dakar
Praia de Yoff
(2)
Praias en Mbour
Praias de Mbour
(2)
Praias en Thiès
Beaches of Lompoul
(1)
Praias en Kayar
Grande Côte
(1)
Praias en Mbour
Somone Beach
(1)
Praias en Dakar
Praia dos Almadíes
Praias en Dakar
Praia Saint Louis
Praias en Dakar
(2)
Praias en Nianing
(1)
Praias en Dakar
Rios en St Louis
O Rio Senegal
(2)
Rios en Tambacounda
Along the Gambia River
Rios en Fatick
Saloum River Delta
Rios en Ziguinchor
(3)
Rios en Oussouye
Rios en Ziguinchor
Reservas Naturais en Tambacounda
Niokolo Koba Park
(2)
Reservas Naturais en St Louis
(1)
Reservas Naturais en Mbacké
Senegalese Savannah
Reservas Naturais en Mbour
Bandia wildlife park
(2)
Reservas Naturais en Dakar
Afzelia Africana
Reservas Naturais en St Louis

95 lugares que ver em Senegal

Ilhas en Dakar
Ilha de Gorée
(11)
Quando pisamos a ilha de Goree entramos num livro de história. Mas de uma história trágica e triste, de dor e esquecimento. É a história dos escravos africanos. Iam para a América trabalhar, sem que as suas vidas importassem. Ali chegavam em barco, amarrados com correntes, entravam numa prisão, todos juntos em diminutas celas esperando um barco, um barco que os levaria para sempre. E isto é o que contam as ruas desta pequena ilha do Atlântico. Apenas tem dois quilómetros de extensão e milhares de histórias guardadas. Talvez isto a tenha convertido em Património da Humanidade desde 1978. Durante muitos anos foi um dos mercados de escravidão mais importantes do mundo. Um dos lugares mais belos é o cais, onde há dois pequenos bares, um hotel razoável e barato e muitas lojas. Aqui chegam diariamente numerosos barcos de turistas para visitar a ilha, pelo que também há muitos vendedores ambulantes. Desde o porto de Dakar há barcos todos os dias por muito poco dinheiro. Vale muito a pena perdermo-nos pelas suas ruas, ver as casas, observar as pessoas, visitar a casa dos escravos e sentir, sobretudo sentir e tentar entender o porquê de muitas coisas. Como dado curioso, além da história do Papa, aqui foi filmado The Guns of Navarone (Os Canhões de Navarone) e pela ilha podemos ver alguns desses canhões.
Ilhas en Joal-Fadiouth
Fadiouth Island
(4)
Joal Fadiouth, 3 em 1 Essa cidade na verdade são três: três ilhas artificiais nascidas da sedimentação de milhares e milhares de conchas e berbigões dos que vivem recolhendo-os dos manguezais do rio, (e um pouco de turismo, que começa a aparcer pela singularidade deste lugar). Uma ilha é a própria aldeia, o única católica em uma nação predominantemente muçulmana e animista. Outra ilha é um cemitério, ligado à cidade por uma ponte de madeira. A última ilha, ainda não é propriamente uma ilha, é um conjunto de cabanas no alto, como silos para o armazenamento de alimentos. O local é acessível somente de barco, que logicamente, é muito fácil e barato alugar com um guia. Aqui estão algumas fotos deste lugar tão original de Senegal.
Lagos en Dakar
Lago Rosa
(5)
O Lago Rosa é mundialmente conhecido por ser a etapa final do famoso Rally Paris-Dakar. No entanto, não tem apenas essa atracção, guarda algo mais. No seu interior há uma grande quantidade de enxofre e algas que, com uma determinada luz, mais ou menos ao meio dia quando o sol está alto, adquire uma cor rosada que é incrível. A água é rosa durante um tempo, completamente rosa, e tudo o que está no seu interior adquire esse tom tão estranho. Esta é uma das principais atracções deste lugar, que a essas horas se enche de curiosos que querem ver a água rosa. Para além disso, obtêm-se toneladas e toneladas de sal deste lago para o comércio. A quantidade de quilos que tiram por dias é incontável, os arredores do lago são todos brancos, cheios de montanhas de sal e camiões que o levam. E ali os trabalhadores que o recolhem têm as mãos gretadas devido ao contacto com o sal. Por cada dois litros de água, é possível obter mais ou menos um quilo de sal. É por isso que este é um dos lagos mais densos do mundo, ainda mais que o mar morto, e se nadarem lá não afundam porque a concentração de sal é tão alta que faz com que flutuem. Não há muito mais à sua volta, apenas umas pequenas cabanas muito de selva onde vivem muitos dos que ali trabalham e que fazem o seu negócio particular quando chega o Rally, fazendo comércio com qualquer coisa. Se se anda um pouco em direcção à praia, vemos umas dunas imensas que nos apresentam ao imenso oceano atlântico. Costumam haver tours desde o hotel para chegar até lá. Fica a uns 30 km de Dakar, e a melhor opção, a menos que se queira ir por conta própria, é ir numa visita guiada num 4 por 4.
Museus en Dakar
Museu Casa dos Escravos
(9)
A casa dos escravos é um desses lugares que não podemos deixar de visitar e muito menos se estivermos em Dakar. Encontra-se na ilha de Goree, a três quilómetros de Dakar. A ilha foi um dos mercados de escravos mais importantes do mundo durante vários séculos e nesta zona é onde esperavam o seu momento para partir até à América.
Cidades en Dakar
Dakar
(3)
Um mês de aventuras inesquecíveis. Uma viagem que faz história por Senegal, culminando com esta imagem. A pé pelas ruas da grande cidade de Dakar, chegamos a um penhasco governado por uma árvore imperial. Assistir a um pôr do sol, vale a pena a todo viajante que gosta de terminar a viagem com um sol agradável.
Zoos en Mbour
Reserva natural de Bandia
(4)
Quem acredita que os safáris são inevitavelmente caros no Quênia, Tanzânia e África do Sul, pense novamente. No Senegal, no município de Mbour, está uma reserva natural, não tem os três grandes: leões, hipopótamos, elefantes,mas uma variedade de vida selvagem que justifica a visita. Talvez eu tive sorte,vi macacos, um lagarto, avestruz,javalis, girafas, zebras, hienas, uma manada de búfalos, vários ônix, um monte de gazelas, crocodilos, e no meio da pista, um enorme rinoceronte nos fez voltar atrás. O lugar é cheio de acácias, (cujas folhas com espinhos encanta as girafas), árvores de sumaúma e enormes baobás. Você deve ir, é melhor contratar a excursão com guia licenciado, pois há muitos oportunistas que, cobram mais.
Praias en Dakar
Praia de Yoff
(2)
Depois de uma semana passada na cidade de Dakar, com todo o tráfego, pó, solicitações permanentes de vendedores ambulantes e de mendigos, é necessário poder descansar, mas num país onde não podes recorrer mais de 50 Km por hora num autocarro, não podes ir para muito longe. Estivemos na praia de Yoff, as crianças adoraram estar ali e comer pescado frito, e nós refrescamos os pés na água antes de subir à mais alta das “mamelles” - duas pequenas colinas com um farol, que permitiam ver a ponta das Almadies e algo de Cabo Verde.
Falésias en Dakar
Ponta de Almadies
(2)
A ponta da Amaldies é o ponto mais para o oeste da África. Está localizado perto da cidade de Dakar, no Senegal, deixando um pouco da cidade, na Península de Cabo Verde. O arquipélago é de cerca de 600 km de lá, mas a península aponta em direção as ilhas. O "mamelles", dois pequenos montes de 100 metros de altura, é o ponto mais alto do lugar, levanta-se mais do que ter uma vista do oceano, da praia, um pouco um pouco de Dakar e ver o farol mais ocidental do continente.Cliff falls não brutalmente ao mar, é a "estrada do Almadies", um tapete de pedras antes do penhasco. O transmissor envia uma mensagem de alertas barcos que cruzam a área partem, mas muitos estão deprimidos por aí.O fato de que a ponta é protegida, permissões para construir limitado e esta perto da ilha de Ngor, com papéis de parede bonito submarinos e natureza, tudo isso a poucos minutos do Dakar faz isso lá são suficientes Hotéis de luxo, como o Meridien, um Club Med e é um bom lugar para ficar na região
Mercados en Dakar
Mercado Kermel
(3)
É um dos lugares mais importante da cidade de Dakar. Aqui a qualidade dos produtos é das melhores, pelo que os preços são um bocado mais caros que noutros sítios da cidade, embora a qualidade seja diferente. Há frutas de todo tipo, peixes bem limpos, carnes bem cortadas e mais produtos típicos e não típicos.
Ilhas en Dakar
Ilha de Ngor
(6)
Um pedaço do paraíso a 15 minutos de Dakar... Faz-me lembrar, há uns 30 anos atrás, de quando era criança e ia de férias à costa da Andaluzia... Essas barraquinhas de praia que estavam a 30 metros. A beira-mar onde se podia comer peixe frito com os pés na mesma areia, ao mesmo tempo que passava alguém a vender qualquer coisa típica, como colares de conchas ou até figos... A verdade é que quando somos pequenos não damos o devido valor... Mas quando crescemos... Bem, acho que já estou a divagar... A verdade é que se gostarem deste tipo de coisas, NGOR É O VOSSO LUGAR. P.S.: CERVEJA BOA E BARATA
Rios en St Louis
O Rio Senegal
(2)
O rio Senegal é um rio com 1790 km de comprimento que através de grande parte do seu percurso pela África Ocidental, forma uma fronteira natural entre o Senegal e a Mauritânia. É um eixo comercial importante, que desde a antiguidade servia para transportar mercadorias desde o interior de Áfica até ao Oceano Atlântico e posteriormente até ao Mediterrâneo. Chega ao mar na cidade de Saint Louis, uma antiga cidade colonial Francesa, que tem ainda bastantes belos edifícios, algo antigos e pouco conservados, mas com certo encanto... como o Hotel de la Poste, onde em frente está um avião dos correios da época, a antiga escola da república e a câmara municipal. O Senegal e a Mauritânia fizeram um esforço conjunto e criaram nos anos 70 uma delegação de proteccão e conservação do Delta do rio Senegal, para proteger a fauna e a flora, que são bastante ricas e variadas. Existem 2 parques naturais no seu entorno, de onde se podem observar muitas aves pela manhã. Pela tarde, pode-se caminhar na cidade de Saint Louis, pela margem do rio, observando a vida da cidade e tomar algo na esplanada vendo um belo pôr-do-sol.
Bosques en Fatick
Árvore Baobab do Senegal
(3)
A Baobab é a árvore mais típica do Senegal e um dos símbolos do país que aparece em inúmeras bandeiras e emblemas oficiais. Pertence (isto está na wikipedia..) à família Andasonia digitata e também se pode denominar de árvore garrafa. A sua forma é o seu traço mais característico. São enormes e muito irregulares, cheias de nós e buracos nos seus troncos. Estes buracos têm várias legendas. Uns dizem que aqui se enterravam os mortos e se tapava o buraco. Outros dizem que se usavam como refúgio nas épocas de guerra. Aqui se metiam várias pessoas, fechava-se o buraco com barro e deixava-se um pequeno buraquinho para respirar. O tronco pode chegar a ter mais de 40 metros de circunferência e a sua altura média é de 20 metros. Vivem cerca de 800 anos, embora haja no país alguns com mais de 2000 anos. Podem encontrar-se sobretudo no interior do Senegal, onde com tempo chuvoso se podem ver com todo o seu esplendor, com as suas folhas verdes a brotar da sua grande copa. Dão um fruto comestível que é parecido com o melão mas mais pequeno. São dignos de ver, sobretudo pelo seu tamanho. É engraçado estar ao lado desta árvore pois damo-nos conta do quão pequeno podemos ser.
Lagos en Dakar
Dunas do Lago Rosa
(3)
Muy cerca del lago rosa, hacia el oeste e dirección al mar, la naturaleza nos brinda un paisaje único. Un pequeño desierto de dunas se abre ante nosotros y, en un instante, paree que estamos ne medio de la nada. Detrás, el lago rosa con toda su magia. Delante, el atlántico, con toda su inmensidad y una playa casi virgen. Y sin embargo, no vemos nada, estamos en medio de arena y más arena que forma montañas onduladas por todas los lados. Ir andando, la verda, es bastante incómodo, y además es un poco largo el camino. Lo mejor es hacerse ocn los servicios de algún camión 4x4 que van bien preparaditos y suben por sitios que parece imposible. A los pocos kilómetros de salir del lago rosa desaparece todo y el caminos es cada vez más intransitable, con arena por todos lados, cuestas pronunciadísimas y casi nada de vegetación. Una parada en el camino te hace sentir ínfimo, en medio de la nada, sin nada a tu alrededor más que arena. Sin embargo, este lugar vacío puede sorprender de vez en cuando, al menos la vez en la que yo estuve. De la nada, a lo lejos, y era muy lejos, vino corriendo un señor (sale en la foto) con un petate a la espalda y cuando llegó (correría un kilómetro y pico a ojo y por arena) desplegó una sábana y sacó artículos de artesanía para vender y sólo decía “good, good, barato barato”. Impresionante el afán de vender. El paisaje merece la pena, pero eso sí, no tiene nada. El paseo que os déis será más bien corto, porque es bastante incómodo moverse. Justo más adelante se abre ante nosotros, detrás de una enorme duna, el océano atlántico y una playa casi vírgen, con una jaima y caballos salvajes. Una imagen de postal auténtica. Un bañito después del paseo por las dunas no viene mal, así que no olvidéis el bañador.
Ilhas en Ziguinchor
Karabanne island
Um pequeno tesouro no sul do senegal, uma ilha, atravessada pelas águas do Rio Casamance e a cidade mais próxima é Elinkine. Apenas viver entre 200/300 pessoas na ilha, e embora haja muito para ver (uma igreja de Breton em ruínas, um cais meia-afundado, a antiga prisão para escravos e o antigo cemitério colonial) o ímã real para a alma é a atmosferao acordo amigável e seus pores do sol numa praia quase deserta, quando a maré está baixa, deixando descobertos antigos navios afundados. O tempo de ter sido detido e as horas são docemente enquanto as crianças se divertem em um lugar onde inconscientemente, um dia lá foi muito sofrimento, devido à comercialização de escravos... Desta forma, em apenas algumas linhas, eu descobri a parte do tesouro...O resto terá ao vivo por si mesmo, pois ela esconde um segredo escondido que realmente surpreende o viajante mais experiente, um fato que ocorre diariamente e faz com que todos, adultos e crianças se esconder em suas casas e reine total silêncio por alguns minutos... O que será? Encorajo-vos a descobri-lo! Te dixará de boca aberta!
De interesse cultural en Tambacounda
Bassari Village
(1)
É um grupo étnico que para escapar de perseguições foi instalado no topo de uma montanha para manter suas tradições animistas. Para chegar, deve dar um passeio de cerca de uma hora (da estrada), mas na chegada você encontrar-se com uma cultura milenar e as pessoas que vivem em outro tempo.
Mesquitas en Kaolack
Kaolack Mosque
(3)
Inesperada A Mesquita azul está nos arredores da cidade de Kaolack fica. Sozinha na imensidão do cerrado, encontra-se inesperamente. É a "Medina Baye" onde está enterrado o Califa General da Família Tidjanes "Niassenes" Kaolack está localizada a 200 km de Dakar e é a terceira cidade mais importante do Senegal. Conhecida como a capital do amendoim.
Cidades en St Louis
(2)
Estações de Comboio en Dakar
Estação de Trem de Dakar
(1)
Estação Ferroviária de Dakar (Gare) é outro daqueles edifícios emblemáticos e deve visitar esta cidade. Está localizado a sudeste de Dakar, ao lado do porto e um pouco mais a norte da Praça da independência (eu sinto que não me lembro da rua, mas não tem nenhuma grande perda).É um edifício de estilo colonial, excelentemente preservado, cheio de cores vivios e da agitação típica de uma estação de trem.Estações ainda salvas do passado, com suas plataformas antigas e sua muito velha já treina aquele toque clássico da lsa.Estes uelen ir para as principais cidades do país, como Saint Louis, ou para países vizinhos. O preço dos bilhetes não é muito caro, embora o conforto e qualidade não são muito seguras sobre estes trens. Mas enquanto os trens são velhos, esta estação é digna de viagem (eu gostaria de ter mais fotos para o vieseis...). Você tem que ver seu lobby, colorido, suas plataformas, clássico e colonial, mas não ser capaz de e passeando ao redor do prédio, apreciando sua beleza, seus detalhes, suas cores.É um não muito grande, mas que abriga muitos segredos e, porque não, dos sonhos, de todos aqueles que embarcam em sua viagem ou que chegaram pela primeira vez.Sendo tanc erca da Praça da independência e do mercado de escudo em outro lugar, é obrigatório ir visitá-lo.