MINUBE
Continuar na app
Abrir
Aonde queres ir?
Entrar com Google +

Castelos em Emília-Romanha

29 castelos em Emílie-Romanha

Castelos en Ferrara
Castelo dos Este
(7)
Eu diria que é o primeiro edifício civil da cidade, a Castello Estense ou Castelo do Oriente,Também e conhecido como Castelo de San Michele, é um prédio de tijolos tem quatro torres defensivas e cercado por um fosso e está localizado no centro da cidade, a poucos passos da catedral e do palácio. Foi construído a partir de 1385 e foi parcialmente restaurado em 1554.Os pavilhões na parte superior das torres são do último ano. Mas parece realmente saido de um filme.
Castelos en Langhirano
(8)
Castelos en Rimini
(3)
Castelos en Sestola
(3)
Castelos en Carpineti
(2)
Castelos en Bardi
(2)
Castelos en Podenzano
Castelo de Podenzano
Construído sobre uma pré-existente construção romana, o castelo de Podenzano pertencia, em 1153, ao marquês Roberto Malaspina. No decorrer dos séculos sofreu ataques e transformações, assim, em 1466 foi adquirido quase em ruínas pelos irmãos Anguissola, que contrataram o arquiteto Bolzoni para a completa reconstrução. O castelo há uma planta retangular com estruturas murais em pedra, com poucas exceções de algumas inserções em tijolos, utilizados, em particular, nos arcos e arquitraves; na planimetria atual – muito provavelmente fiel àquela antiga – apresenta duas torres angulares quadradas e duas redondas; em volta, perdeu o fosso mas ganhou plantas trepadeiras que encobrem boa parte do castelo. As quatro torres possuem seções muito espessas, enquanto a altura delas não supera de muito a linha do castelo. O antigo fosso era ultrapassado somente através de uma ponte elevadiça, colocada no lado oeste, como testemunham os traços ainda visíveis. Na época, o fosso e o único acesso ao castelo eram necessários para a proteção contra ataques. Infelizmente as contínuas batalhas pelo controle da região demonstraram que o castelo não era tão protegido como se pensava. Malaspina, Anguissola, Napoleão e Maria Luísa da Áustria foram apenas alguns dos que gostariam de poder contar com uma edificação mais segura. Hoje o castelo completamente restaurado é a sede da administração pública municipal.
Castelos en San Giorgio Piacentino
Castelo de San Giorgio
O Castelo de San Giorgio hoje abriga a sede da Prefeitura e a Biblioteca Municipal, mas já foi palco de muita história. Foi na metade de 900 que Lotario II concordou com a cúria de Piacenza a autorização para fortificar a pieve (nome dado na Itália setentrional durante a Idade Média, às igreja rurais das quais dependiam outras igrejas e capelas) de San Giorgio. Há mais de mil anos a história da cidade de San Giorgio Piacentino está ligada à história do castelo, o qual conserva ainda hoje a estrutura com as torres, o amplo pátio interno, as portas e os balcões de madeira. Em uma das pedras internas do pátio encontra-se o brasão da cidade, com São Jorge matando o dragão. Também conhecido como “Il Maniero”, nome dado na Idade Média aos castelos e às casas dos senhores de feudos menores, o castelo foi construído para dar proteção à importante estrada que ligava Piacenza a Veleia. Descobertas arqueológicas recentes testemunham um assentamento humano do período romano, o que pode ser esclarecido pela existência de uma ponte e de uma passagem obrigatória em uma importante estrada que atravessava o riacho Nure naquela época. O castelo sofreu diversas modificações no decorrer dos séculos, mas o que se apresenta hoje é um esplêndido resultado arquitetônico que jamais deixou de participar da vida social e política de San Giorgio Piacentino.
Castelos en Vignola
(3)
Castelos en Fiorano Modenese
(4)
Castelos en Carpi
(2)
Castelos en Torriana
(4)
Castelos en Castellarano
(2)
Castelos en Minerbio
(2)
Castelos en Carpaneto Piacentino
Castelos en Pianello Val Tidone
Rocca d'Olgisio
A Rocca D’Olgisio é um dos complexos fortificados mais antigos e sugestivos da Província de Piacenza, seja pela posição dominante entre os riachos Tidone e Chiarone, seja pela sua arquitetura. Segundo alguns registros que citam o castelo, no ano de 550 um certo senhor Giovannato, pai das santas Liberata e Faustina seria o proprietário. As duas jovens teriam fugido do castelo levando ouro e joias e teriam se estabelecido em Como, onde teriam fundado o Monastério Santo Ambrogio. O certo é que o castelo mudou de proprietário deversas vezes, tendo pertencido inclusive aos monges de San Savino de Piacenza até 1296. Corradino Malaspina, senhor de Bobbio, tentou em vão conquistar o castelo com a ajuda de soldados que vigiavam o castelo. Quando, no início do século IV, os franceses ocuparam todas as cidades e fortalezas do Estado de Milão, somente a família Dal Verme, então proprietária do castelo, se opôs. A batalha pela posse da fortaleza foi acirrada e os franceses só conseguiram conquistar o castelo garaças à traição de alguns soldados do castelo (parece uma espécie de tradição). Quando a autoridade imperial italiana foi restaurada, os Dal Verme conservaram o castelo até a extinção da família. Outros proprietários se sucederam até 1979, quando o castelo foi adquirido pela família Bengalli, de Pianello Val Tidone, que salvaram um dos mais belos e legendários castelos da região. O castelo é aberto para visitas de março a outubro, aos sábados, domingos e vésperas de feriados das 10:00 às 11:30 h. E das 14:30 às 17:45 h. Nos dias de semana é possível visitar o castelo apenas com reserva, através do telefone 0523-998045. Mas não faça como nós, que chegamos às 11:45 h e encontramos a porta do castelo já fechada, depois de enfrentar a estradinha estreita e cheia de curvas entre Pianello Val Tidone e a Località Fornace, onde fica a fortaleza. Só pudemos ver o castelo por fora!
Castelos en Rossena
(1)
Castelos en Canossa
Atividades em Emília-Romanha
GetYourGuide
(1)
308,13