MINUBE
Continuar na app
Abrir
Aonde queres ir?
Entrar com Google +

Catedrais em Emília-Romanha

10 catedrais em Emílie-Romanha

Catedrais en Modena
Catedral de Módena
(24)
Patrimônio da Unesco, em estilo românico que remonta aos anos 1000! Linda!
Catedrais en Ferrara
Cathedral of Ferrara
(12)
Perto do Palazzo del Comune encontra-se o Duomo ou catedral dedicada a San Giorgio. Segundo uma inscrição hoje em dia desaparecida, a igreja foi construída por Guglielmo I degli Adelardi I (morto em 1146), que está enterrado na propria catedral. A escultura do portal principal é o trabalho assinado pelo artista Nicholaus, mencionado na inscrição perdida como o arquiteto da igreja. A parte superior da fachada principal, com arcadas de arcos ogivais, data do século XIII e no portal havia leões deitados e esculturas elaboradas por cima. O interior foi restaurado em estilo barroco em 1712, por causa de um grande terremoto em 1570, que destruiu não só o interior da catedral, mas também vários edifícios em toda a cidade. Após esta restauração foi fechada a Porta dei Mesi, a entrada imponente no lado sul. O campanário, em estilo renascentista, data de 1451-1493, mas o andar superior foi introduzido no final do século XVI. É uma das praças mais bonitas do país com o palácio, a catedral, o castelo e as lojas fazem com que passear aqui seja uma delícia.
Catedrais en Forlì
Catedrais en Imola
(6)
Catedrais en Carpi
(1)
Catedrais en Rávena
(1)
Catedrais en Comacchio
(2)
Catedrais en Bobbio
Duomo de Bobbio
(1)
Normalmente se chama Duomo a igreja principal das cidades italianas, mas isso não é exatamente uma regra. A Duomo de Bobbio, cidade importante desde épocas romanas até o fim da Idade Média, não é, como poderia se esperar, a Basílica de San Colombano, monge irlandês que após construir muitas igrejas e monastérios em todo o norte da Europa, radicou-se em Bobbio e transformou-a em centro de difusão cultural e pólo religioso. Não, em Bobbio a Duomo é a Catedral de Nossa Senhora da Assunção (Santa Maria Assunta), edificada no século XI, em estilo românico e que fora construída sobre os restos de uma edificação precedente ao ano 1000. Apresenta uma decoração moderna nas três naves e um setecentista no presbitério e na cúpula. Na capela de São João há um belíssimo afresco quatrocentista representado a Anunciação. Até 1989 era a sede da Diocese de Bobbio, atualmente sede secundária da Diocese de Piacenza-Bobbio. A história da catedral está ligada ao nascimento da diocese de Bobbio, separada do território da Abadia de San Colombano. A sede episcopal de Bobbio surgiu em 1014 por obra do abade e depois bispo Pietroaldo, que morava na abadia. A união dos dois cargos foi desfeita após a morte deste. Em 1017 o novo bispo, Attone, decidiu transferir-se na antiga e pequena basílica de São Pedro, e em 1075, o bispo conde Guarnerio transferiu novamente a sede da diocese, desta vez na nova catedral. A atual fachada é de 1463, há três portas de ingresso com um grande portal ao centro. A antiga fachada era em estilo gótico. Duas torres campanárias “emolduram” a fachada, sendo aquela da esquerda a que abriga o sino, enquanto a da direita, mais baixa, contém um relógio. Ambas as torres foram concluídas em 1532, mas no século XVII a torre da direita foi modificada. Muito bem decorada, a catedral mantém missas regulares e permanece aberta a visitas durante todo o dia. Além da catedral, o complexo do Duomo é composto de diversos edifícios: A praça circundada dos antigos prédios da nobreza, o Palácio Episcopal com os jardins e o oratório, o ex-seminário que hoje funciona como arquivo histórico e até uma gráfica onde é impressa a revista diocesana La Trebbia, entre outras publicações. A festa anual da catedral ocorre no dia 15 de Agosto e, apesar de ser também o feriado de Ferragosto, conta com a participação de quase toda a comunidade além de um sem número de turistas.
Catedrais en Castell'Arquato
Collegiata di Santa Maria
A Colleggiata de Santa Maria de Castell’Arquato foi construída entre 756 e 758. Os registros se referem a uma igreja, entre as mais antigas no território piacentino, com funções de Pieve (na Idade Média, na Itália setentrional, igreja rural inserida em uma circunscrição eclesiástica menor, da qual dependiam outras igrejas e capelas, sucessivamente substituída da paróquia) batismal. Um edifício completamente reconstruído após o terremoto de 1117 e consagrado em 1122. A fachada é voltada àquela que até a metade do século XIV seria a praça do borgo. O lado esquerdo denominado “Pórtico do Paraíso”, da segunda metade do século XIV, originalmente instalado na fachada é uma das obras românicas mais interessantes da região. Particularmente interessantes as quatro absides voltadas ao leste, em direção à praça, com um jogo volumétrico que se contrapõe ao telhado da igreja e à diminuta torre campanária. No interior, a igreja apresenta capitéis figurados e esculturas românicas do século XII e afrescos, dentre os quais, o ciclo dedicado a Santa Catarina da Alexandria, na capela que leva seu nome. Uma outra capela interna, a Capela de San Giuseppe, foi construída em 1630, sobre a área de uma outra antiga capela, em homenagem ao padroeiro do borgo, pelo fim da peste. Em estilo barroco com afrescos e pinturas ilustrando a vida do santo. Visitar Castell’Arquato, com suas ladeiras estreitas, becos, escadas e casas de pedras é retornar no tempo. Um tempo em que a Colleggiata di Santa Maria era mais importante que o castelo.
Catedrais en Piacenza
Atividades em Emília-Romanha
GetYourGuide
(1)
308,13