Na app poderás ver muito mais, e bem mais rápido
Download
Aonde queres ir?
Gostas de Madrid ?
Partilha com todo mundo
Entrar com Google +

Ruas em Madrid

Aeroportos em Madrid Aldeias em Madrid Áreas de Lazer em Madrid Bairros em Madrid Balneários em Madrid Bares em Madrid Bodegas em Madrid Bosques em Madrid Bowling em Madrid Caminhadas em Madrid Campos de Futebol em Madrid Campos de Golf em Madrid Casinos em Madrid Castelos em Madrid Cataratas em Madrid Catedrais em Madrid Cavernas em Madrid Cemitérios em Madrid Centros Comerciais em Madrid Centros de Estética em Madrid Cidades em Madrid Cinemas em Madrid Circuito Ciclismo em Madrid Competições Desportivas em Madrid Concertos em Madrid De interesse cultural em Madrid De interesse desportivo em Madrid De interesse turístico em Madrid Discotecas em Madrid Embaixadas em Madrid Equestre em Madrid Escalada em Madrid Espectáculos em Madrid Esqui em Madrid Estações de Comboio em Madrid Estádios em Madrid Estátuas em Madrid Estradas em Madrid Exposições em Madrid Feiras em Madrid Festas em Madrid Ginásios em Madrid Hospitais em Madrid Igrejas em Madrid Informação Turística em Madrid Jardins em Madrid Lagos em Madrid Lojas em Madrid Mercados em Madrid Miradores em Madrid Monumentos Históricos em Madrid Municípios em Madrid Museus em Madrid Paintball em Madrid Palácios em Madrid Pântanos em Madrid Parques Aquáticos em Madrid Parques Temáticos em Madrid Parques de Diversão em Madrid Polidesportivos em Madrid Pontes em Madrid Portos em Madrid Praças em Madrid Praias em Madrid Racetracks em Madrid Reservas Naturais em Madrid Rios em Madrid Ruas em Madrid Ruínas em Madrid Salas de Concertos em Madrid Sítios insólitos em Madrid Spa em Madrid Teatros em Madrid Templos em Madrid Universidades em Madrid Vales em Madrid Zonas de Compras em Madrid Zonas para sair em Madrid Zoos em Madrid

107 ruas em Madrid

Ruas en Madrid
Gran Via
(992)
Acho que não é exagerar se eu disser que há poucas ruas tão emblemáticas em Madrid como a Gran Vía. É um passeio imprescindível para qualquer visitante de Madrid. A sua origem remonta a princípios do século XX, onde um ambicioso projecto urbanístico queria juntar os dois bairros mais importantes da cidade (Arguelles e Salamanca). A solução passou por derrubar alguns dos bairros mais antigos e sustituí-los por prédios de grande altura e elegante construção. Na verdade alguns dos prédios mais importantes de Madrid estão nesta rua, como por exemplo o Edifício Metrópolis (o meu favorito). Durante décadas a Gran Vía tem sido o lugar principal de lazer em Madrid, o lugar onde estavam a maior parte de cinemas e teatros da capital (ainda me lembro dos espectaculares cartazes pintados com os dias das estreia dos cinemas). Por desgraça, hoje em dia é mais fácil encontrar nela lojas de roupa e restaurantes do grupo VIPs. Não obstante, continua a ser um lugar adorável para percorrer a pé, sem ter em conta a hora do dia.
7 actividades
Ruas en Madrid
Cava Baja
(69)
Nesta Calle, cada porta é um bar de tapas, um restaurante ou simplesmente um local para beber um copo com os amigos. Ao Domingo à noite é local de eleição dos madrilenhos e simplesmente enche-se. Com bares de tapas mais requintados e outros simplesmente famosos, esta Calle consegue ter um pouco de tudo e acima de tudo, dar-nos uma Madrid mais requintada...
Ruas en Alcalá de Henares
(64)
Ruas en Madrid
(16)
Ruas en Madrid
Rua de Lavapiés
(3)
Esta rua é a artéria principal do bairro de Lavapiés juntamente com as ruas Olivar e Ave María. É um reflexo da multiculturalidade e integração dos imigrantes na cidade de Madrid, além de ser uma das ruas mais castiças e antigas da capital, cheia de história em todos os seus edifícios e esquinas, onde dezenas de placas da Câmara explicam factos históricos que aconteceram neste bairro. Originalmente era o bairro judio de Madrid, e pensa-se que o seu nome vem de uma fonte que estava instalada no centro da praça de Lavapiés, na que os judios se lavavam para acudir à sinagoga a cumprir com as suas rezas, templo que antigamente estava situado na actual Iglesia de San Lorenzo. Actualmente na rua de Lavapiés, que vai desde a rua Magdalena até à praça de Lavapiés (Metros Tirso de Molina, Antón Martín ou Lavapiés), vêem-se lojas e restaurantes chineses, italianos, espanhóis e sobretudo indianos. Existe inclusivamente um clube de vídeo especializado em filmes de Bollywood, e claro os inevitáveis "locutorios" (centros de internet) que povoam o bairro de um lado ao outro. Um dos meus pubs favoritos da zona encontra-se no número 35 desta rua. Trata-se do El Juglar, onde se fazem concertos periodicamente e onde podes beber um copo a qualquer dia da semana.
Ruas en Madrid
Rua Ortega y Gasset, Madrid
(11)
É a rua que reúne as lojas mais caras, proibitivas, exclusivas, ou como se lhes queira chamar, da capital. Refiro-me a Armani, Channel, Dior, Dolce & Gabana, Escada, Hermés, Hugo Boss... Além disso, a rua José Ortega y Gasset é uma das mais bonitas e agradáveis da cidade. Perpendicular a ruas como Serrano e Velézquez, chega ao seu máximo esplendor a meados do mês de Dezembro, quando é iluminada para dar as boas-vindas ao Natal. É uma das ruas que melhor fica iluminada; se alguém tiver fotos desta época que não duvide em publicá-las em Minube. De todas as lojas desta rua, gostava de destacar uma que quase ninguém conhece: chama-se "La Distribuidora" (nº21 desta rua) e se a tivesse que definir com duas palavras, essas seriam "prendas originais". Encontras prendas a meio caminho entre úteis e originais.
Ruas en Madrid
Rua Mesón de Paredes, Madrid
Mesón de Paredes é uma longa rua que se estende entre a praça de Tirso de Molina e a Ronda de Valencia, já no bairro de Embajadores. Trata-se de uma rua cheia de história, ao pertencer à zona histórica de Madrid e ao bairro de Lavapiés. Hoje em dia está cheia de centros de Internet, mercearias e lojas de roupa na sua maioria pertencentes a imigrantes de todo o mundo, e é o símbolo da integração e da multi-culturalidade da capital. A minha zona favorita da rua é a que vai desde Tirso de Molina até à rua de Sombrerete. É nesta zona que os visitantes podem encontrar a taberna-restaurante Antonio Sánchez (nº 13). É uma das tabernas mais antigas de Madrid, fundada em 1830, da qual se fez cargo o toureiro Colita em 1870. Outro toureiro, Cara Ancha, deteve a propriedade anos mais tarde. O nome actual foi-lhe dado por Antonio Sánchez Ruiz, um empresário de vinhos de Valdepeñas que a comprou em 1884. O seu filho, do mesmo nome, pintor, guitarrista e toureiro, herdou o negócio, e actualmente é um dos mais conhecidos desta rua e da zona. É um sítio muito autêntico. Uma nota especial para a Fuente de la Plaza de Cabestreros, já que é o único monumento que Madrid ainda se conserva em memória à República espanhola; e também tenho que mencionar as ruínas das Escuelas Pías, onde agora existe uma magnífica biblioteca da UNED.
Ruas en Madrid
(5)
Ruas en Madrid
Calle León
(1)
A calle León é uma das minhas favoritas da cidade de Madrid já que combina as típicas lojas da cidade com outras mais vanguardistas. Esta rua começa na praça de Antón Martín e termina na rua do Prado, portanto estamos a falar do centro de Madrid. Além disso tem muita história já que nela nasceu o Prémio Nobel Jacinto Benavente. No que respeita às lojas, pode-se encontrar tudo aquilo que se possa imaginar.
Ruas en Madrid
Espíritu Santo Street
(2)
Malasaña, és tão bonita. E esta rua é das que melhor te representa: do início ao fim, Espíritu Santo é uma sucessão de locais bonitos para passar o dia. Alguns, como El Templo de Susu (roupas de segunda mão), Up Beat Discos (de reggae e soul) ou Snapo (streetwear), já estão há muito tempo ali, mas a maioria nasceu nos últimos anos. Além do Aliño e Lolina Vintage, perfeitos para almoçar e tomar um café, há creperias, cupcakes, cachorro-quente, uma nova loja de sementes de marijuana, o mítico Home Burger Bar e seus hambúrgueres gourmet, o Café de la Luna, o Ójala e sua areia no chão... Tem gente bonita andando de bicicleta, livrarias e floriculturas, como em todo o bairro, bom ambiente durante o dia, tarde e noite. Há de tudo! Num passeio pela região, não deixe de passar por ela: para mim, é A rua.
Ruas en Madrid
Ribera de Curtidores
(7)
Ribera de Curtidores é a rua principal do Rastro, o mercado mais popular de Madrid. O Rastro celebra-se na capital todos os Domingos e dias que sejam feriado na cidade. Os postos deste grande mercado estendem-se também por muitas das ruas do bairro de La Latina, sobretudo pelas adjacentes à Ribera de Curtidores. É uma rua empinada e muito longa que vai desde a praça Cascorro até ao Paseo de las Acacias, atravessando a Ronda de Toledo, muito perto da Glorieta de Embajadores. Além do Rastro, a Ribera de Curtidores tem numerosas lojas, surpreendentemente muitas de artigos de montanha e desportos relacionados com ela; vendem botas de trekking, roupa de montanha, mochilas, sacos-cama, tendas, equipamento para fazer esqui, roupa térmica para o frio… Também tem outras lojas, como por exemplo de móveis feitos à mão, e é ali que encontramos a Fotocasión, uma das lojas mais completas de Madrid especializada em fotografia.
Ruas en Madrid
Rua La Palma
(1)
A La Palma de Madrid é uma das ruas mais importantes do bairro de Malasaña. É uma rua longa e estreita que atravessa a rua Fuencarral até a Praça das Comendadoras (Metro Noviciado ou Tribunal). É uma das minhas ruas preferidas de Madrid, já que nesta estão alguns dos meus sítios e lojas favoritos. Destaco lojas tão originais como o Recycled Music Center, onde podes comprar e vender discos em segunda mão, Zapada Jam, uma loja de guitarras que também repara e cria instrumentos à medida; os preços vão desde os 250 euros. Há o Global Music Center, também especializado em música, sobretudo em jazz. Há outras lojas como o Espacio Son de Paz, com produtos de comércio, o Outlet Bossa Nova de roupa, o café Lola Loba, a loja de arranjos Arreglos Buenos, a loja de Confecciones Medias Carmencita, a loja orientada aos produtos relacionados com as "plantas" Houseplant, as livrarias Graphicbook ou o talho Casa Manolo.
Ruas en Madrid
Corredera Baja de San Pablo
(4)
Da Plaza de la Luna nasce a Corredera Baja de San Pablo, que pelo outro lado começa na Plaza de San Ildefonso e a conecta com sua irmã mais velha, a Corredera Alta. Não sei se a esta altura já aparece nos guias de viagens, mas se ainda não, deveria. Essa rua é pura Madrid e reflexo da nossa história mais recente: entre mercados, bares e lojas de produtos marinhos de toda a vida emergem os locais do novo “Soho madrilenho”. Sua origem parece uma festa. Conta o Dicionário Enciclopédico de Madri que, quando havia verbena (espécie de arraial ou festa noturna), ambas as ruas se enchiam de barracas de frutas e flores. “As pessoas iam de romaria ou de ‘corredeira’, o que acabou por dar a denominação ao que posteriormente seriam duas ruas muito comerciais”, explica. E bota comerciais nisso: para que tenham uma ideia, uma crônica de 1928 do jornal ABC (de um dia que um touro e uma vaca “espalharam o pânico na cidade” porque fugiram... coisas da época, mas isso é outra história) descreve o movimento do lugar. “As numerosas compradoras corriam em todas as direções e diante dos animais abriam-se enormes clarões onde havia muitas cestas, bolsas de mão e rede repletas de suprimentos.” Contos taurinos à parte, três detalhes mais desta rua: a Igreja de San Antonio de los Alemanes, para os que também buscam monumentos; as salas de cinema X, reflexo do ambiente espanhol dos anos 80 e que permanecem abertas; e o rebatismo da área conhecida como TriBall (Triângulo Ballesta, formado por esta, a rua Ballesta e a rua do Desengaño) por parte de uma associação de comerciantes – o que deu ao lugar um ar alternativo. Muito recomendável.
Ruas en Madrid
Rua Echegaray
(6)
A rua Echegaray vai desde a rua de Huertas até a Carrera de San Jerónimo, em pleno centro de Madrid, a cinco minutos a pé de Puerta del Sol (Metro Sol, Antón Martin ou Sevilla). Deve o seu nome ao Prémio Nobel da Literatura José de Echegaray, que para além de escritor foi matemático e cientista. Nesta rua, podem encontrar desde um espectáculo de flamenco (CardaMomo), o restaurante indiano Guru ou a loja de colchões naturais Futonia. No entanto, os lugares que recomendo realmente são os dois restaurantes japoneses AKY e DONZOKO, onde comi e posso dzer que são dos melhores da zona, e a loja LOMOGRAPHY, onde podes comprar todos os modelos imagináveis de câmaras lomo.
Ruas en Madrid
Rua San Vicente Ferrer
(1)
A rua de San Vicente Ferrer é uma das mais importantes do bairro de Malasaña. Trata-se de uma rua paralela à Rua de la Palma, que faz a ligação entre a Rua Fuencarral e a Rua de Amaniel (Metros Tribunal e Noviciado). San Vicente Ferrer é uma das minhas ruas preferidas pela sua localização (super central), pelo bairro onde se encontra e por todas as suas lojas, bares e clubs. Saindo do metro Tribunal, o primeiro bar que encontramos é o Freeway, um pub australiano com dois andares. No primeiro podem-se provar todo o tipo de cervejas. Normalmente costuma-se tomar aí a primeira bebida ou a primeira cerveja. A música recomenda-se, sobretudo no andar de baixo, que se parece mais com uma discoteca pequena do que com um pub. O meu sítio preferido para sair em Malasaña é o Nasti (antiga Sala Maravillas) e fica no nº 33. Abre desde a 1h às 6 da manhã e a música que passa é excelente. Em função do dia da semana muda de nome: às quintas chama-se "Astoria", às sextas "Barbarella" e aos sábados "Nasti". Normalmente passa música independente: desde The Smiths até Joy Division passando por The Strokes e outros grupos do género. Aos sábados é mais electrónico. http://www.nasti.ws/. Nesta rua importa ainda destacar "Ficciones" (especializado em cinema de autor), as pizarias "La Gata Flora" e "La Gula", o café "Manuela", o "Bar Bukowski" em honra deste genial escritor americano e onde habitualmente há leitura de poesia e um ambiente relacionado com literatura. Há ainda o pub "Maderfaker" e a loja de roupa "Outlet Street".
Ruas en Madrid
Atocha Street
(6)
Hoje os convido a passear por uma das ruas mais interessantes de Madrid. Lugar curioso, típico, tópico, eclético, moderno, brega... podia seguir com os adjetivos, mas sobrariam. Às vezes a Atocha se pode dizer “A rua”, ainda que dizer Atocha já é muito. Adoro esta rua. Começar pela sua parte baixa, na Glorieta de Carlos V, e acabar na Plaza Mayor, no lugar onde está o santuário que lhe dá nome. Caminhe devagar e não perca os detalhes que pode encontrar numa das artérias mais vivas da Madrid tradicional, do centro, onde tudo começa ou acaba. Hotéis, bares de tapas, áreas como Anton Martín, que Joaquín Sabina canta por sua concentração de bares. Ande lentamente e preste atenção, encontra o lugar onde foi impressa a primeira edição de Dom Quixote, antigos hospitais do século 18 convertidos em sucursais da Administração Pública, discotecas da moda, mais bares velhos, um toque decadente do que tanto se alardeia da minha querida Madrid, ressabiada graciosidade, um mercado em plena rua, igrejas, mais igrejas e algum convento. Mausoléu de homens ilustres e uma escultura em honra a um inquietante atentado que salpicou a um grupo de advogados trabalhistas. Uma sucessão de mudanças repentinas de arquiteturas e personagens se sucede nesta rua, e simultaneamente, se segue caminhando e captando toda a essência de MADRID, assim, em maiúsculas. Não é a mais suntuosa, nem onde estão os melhores comércios da moda, ou mesmo nenhum local renovado desta tendência a qual somos muito dados. Repito: a rua Atocha já é, em si, todo um lugar de lugares. Minha adorada Atocha. Barulho, tráfego, às vezes caos e às vezes um surpreendente silêncio. Não, esta rua não deixa impassível quem a transita. Dos meus locais favoritos de Madrid, por sua simplicidade, por sua tradição, pelos milhares de passeios que dei percorrendo suas lojas, bares e discotecas, algumas convertidas hoje em preciosos hotéis. Um lugar perfeito para começar a andança pelo Bairro das Letras. O Centro Cervantino dá as boas-vindas em Atocha e, então, já não se pode parar. Ah, para finalizar, a Igreja de San Sebastián, declarada Monumento Nacional com um quase Panteão de personagens ilustres entre os quais se destaca a “Fênix Espanhola”, Lope de Vega. Atocha, mais que uma rua, toda um universo.
Ruas en Madrid
(3)
Ruas en Madrid
Rua de La Bolsa
(1)
A rua de La Bolsa está situada entre a praça de Jacinto Benavente e a praça de Santa Cruz, e encontra-se muito perto da Puerta del Sol e da Plaza Mayor (Metro Sol). O seu nome deve-se à Bolsa de Madrid, que a meados do século XIX estava situada nesta rua, e ainda que depois fosse transladada para a sua localização actual (Plaza de la Lealtad), o nome foi conservado. Trata-se de uma rua típica do centro histórico de Madrid, que combina lojas tradicionais com novos estabelecimentos, como por exemplo o famoso restaurante La Capilla de la Bolsa, que se encontra na antiga ermida de Santa Cruz, relacionada com os templários e posteriormente com os maçons, convertendo-se depois na primeira Bolsa de Madrid. Este é o edifício mais interessante da rua, coroado com uma magnífica cúpula barroca.
Atividades em Madrid
Civitatis
(2.857)
Grátis
Free Tour
Civitatis
(519)
21
Civitatis
(215)
7
Civitatis
(33)
90
Civitatis
(40)
12
Civitatis
(3)
21
Civitatis
(5)
8